13.6 C
Vila Nova de Famalicão
Sexta-feira, 24 Março 2023
Natália Pinto
Licenciada pela Escola de Medicina Tradicional Chinesa (Lisboa) e mestre em acupuntura e medicina oriental pela Arizona School of Acupuncture and Oriental Medicine (EUA), a famalicense Natália Pinto, que na última década viveu nos Estados Unidos e na China, fez estágio hospitalar na Universidade de Medicina Tradicional Chinesa de Nanjing (China) e contabiliza diversos certificados na área.

A Medicina Tradicional Chinesa na infertilidade

Muitas vezes trabalhamos em conjunto com a medicina ocidental para ajudar a realizar o sonho de ter um filho.

3 min de leitura
- Publicidade -
Natália Pinto
Licenciada pela Escola de Medicina Tradicional Chinesa (Lisboa) e mestre em acupuntura e medicina oriental pela Arizona School of Acupuncture and Oriental Medicine (EUA), a famalicense Natália Pinto, que na última década viveu nos Estados Unidos e na China, fez estágio hospitalar na Universidade de Medicina Tradicional Chinesa de Nanjing (China) e contabiliza diversos certificados na área.

Famalicão

Deputado do PSD Jorge Paulo Oliveira questiona ministro sobre a estrada Famalicão-Guimarães

O deputado destaca que trata-se de “uma via que carece de urgentes melhorias nas suas condições de circulação e de segurança”.

Orfeão Famalicense elegeu novos órgãos sociais

O Orfeão Famalicense elegeu no dia 13 de março os seus órgãos sociais para o triénio 2023/2025. Tratou-se da única lista apresentada a sufrágio,...

CDU apresenta Sara Silva como candidata à Junta de Freguesia de Ribeirão

Sara Silva apresenta-se com "disponibilidade e vontade para enfrentar e vencer o marasmo em que encontra a vila de Ribeirão".

Famalicão. PSD promove segunda edição das jornadas autárquicas

Evento será realizado no sábado à tarde, no Museu do Automóvel.

“O que gera e cria
Gera sem se apossar
Age sem querer para si
Cultiva mas sem dominar
Chama-se Misteriosa Virtude.”
Verso 10, Livro: Tao Te Ching, Lao Tzu.

Todos os meses vou buscar aos meus pacientes inspiração para o próximo tema. Neste mês de março não foi diferente. Por norma a grande maioria das pessoas que nos procura traz algo relacionado a dor. Estas últimas semanas, no entanto, não poderia ter sido mais diferente. Este foi o mês da infertilidade.

A infertilidade é uma condição que afeta em torno de 20% dos casais portugueses em idade reprodutiva. Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, atinge em igual número todos os géneros. Estima-se que em Portugal temos cerca de 300 mil pessoas a lutar contra a infertilidade.

E o que a Medicina Tradicional Chinesa pode fazer nestas situações? Podemos ajudar em muitos aspetos.

Obviamente que existem imensos fatores que podem causar infertilidade, que vão desde condições genéticas ao stresse diário. A verdade é que quase tudo pode contribuir para uma maior dificuldade em engravidar ou manter uma gravidez de maneira saudável. A Medicina Tradicional Chinesa vê a infertilidade como não apenas dificuldade (ou impossibilidade) em engravidar, mas também a manutenção da gravidez até ao nascimento do bebé.

Como podemos ajudar? Antes da gravidez, podemos ajudar as mulheres a regular o ciclo menstrual, melhorar a qualidade do endométrio e melhorar a qualidade dos óvulos. No homens é possível melhorar a qualidade do espermatozoide, aumentar o número de espermatozoides, e melhorar a sua mobilidade. Além disso é possível ajudar homens e mulheres a diminuir o stresse e a ansiedade. Muitas vezes trabalhamos em conjunto com a medicina ocidental para ajudar a realizar sonhos de se ter uma criança.

Durante a gravidez temos tratamentos que auxiliam nos sintomas como enjoos, dores nas costas, insónias, a manutenção da saúde da mãe. Nas fases finais da gravidez ajudamos a virar o bebé. Por fim, fazemos a indução do parto, de forma natural, sem uso de medicação.

Na Medicina Tradicional Chinesa o diagnóstico é feito a partir da sintomatologia do paciente. Os sintomas nos dão a indicação da desarmonia, e como forma de tratamento, tentamos equilibrar o organismo. É talvez umas das áreas onde usamos todas as ferramentas que a Medicina Tradicional Chinesa tem para oferecer: acupuntura, dietética, fitoterapia, moxabustão, QiGong, e no caso da indução de parto, eletropuntura.

Alguns dos meus casos deste mês são de pacientes que estão a tentar engravidar pelo processo de Fertilização In Vitro (FIV). E em alguns casos é provavelmente a única maneira de terem sucesso. No entanto, a taxa de sucesso da FIV é cerca de 25% a 30%. E mais uma vez a Medicina Tradicional Chinesa pode ajudar.

Entre outros aspetos ajuda a melhorar a quantidade e qualidade dos óvulos pré-colheita, regular o ciclo, aumentar a probabilidade de sucesso da transferência com o protocolo de Paulus (estudos indicam pode aumentar o sucesso da transferência de embriões em 20%). Tal como referi, são tantas as coisas que podem dificultar uma gravidez de sucesso que se torna difícil citar todas.

Aqui em Famalicão tenho muitas vezes trabalhado junto com ginecologistas e obstetras e tem sido uma parceria de bastante sucesso. Cada vez mais intensifica-se a procura de alternativas que possam ajudar a realizar esse sonho.

Comentários

Natália Pinto
Licenciada pela Escola de Medicina Tradicional Chinesa (Lisboa) e mestre em acupuntura e medicina oriental pela Arizona School of Acupuncture and Oriental Medicine (EUA), a famalicense Natália Pinto, que na última década viveu nos Estados Unidos e na China, fez estágio hospitalar na Universidade de Medicina Tradicional Chinesa de Nanjing (China) e contabiliza diversos certificados na área.