9 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 4 Fevereiro 2023
- Publicidade -

TEMA

Entre Gestos

“Espero que olhem para as pessoas surdas como capazes de ter um negócio próprio”

Entrevista com Ana Lopes, 29 anos, natural da Ponta do Sol, na ilha da Madeira. Ana Lopes é surda profunda, vive no Porto desde janeiro de 2016, e abriu recentemente um bar chamado “A Ponchita”, em Vila Nova de Gaia. "Não é pela deficiência que temos de estar abaixo ou ser diferentes", salienta a jovem empreendedora, acrescentando que "somos todos iguais" e que "o que está em falta é a comunicação acessível, que tornaria tudo perfeito".

Em tempos de guerra

A exposição a atos de violência, a incerteza e a falta de controlo relativa ao futuro, o desrespeito pela dignidade humana traduzem-se em possíveis ameaças à nossa saúde psicológica.

“Estamos livres das máscaras, mas continuamos a ser invisíveis”

Entrevista com Sara Serafim, 27 anos, natural de Vila Nova de Gaia e surda profunda bilateral desde o nascimento. É designer de joalharia e fundadora da sua própria marca de joalharia, a Hoyara Jewellery.

Língua gestual na música

Eles estão na televisão, na internet e nos espetáculos e trazem as canções a quem não consegue ouvir.

Celebrações eucarísticas com interpretação em Língua Gestual Portuguesa

Interpreto a eucaristia dominical desde 2016, uma vez por mês, na RTP1, e sei da importância da acessibilidade para a pessoa surda em contexto religioso. Por isso decidi dar a conhecer projetos de interpretação em Língua Gestual Portuguesa de celebrações eucarísticas. São muito interessantes e deveriam ser replicados por todo o país.

Precariedade no Ensino Superior

O estudante surdo tem direito à comunicação na sua língua, tem direito a prosseguir estudos e a participar na vida académica de forma equitativa aos demais estudantes.

15 de novembro: Dia Nacional da Língua Gestual Portuguesa

Que esta língua, a minha e para mim a mais bonita do mundo, seja efetivamente promovida e acessível a todas as pessoas surdas.

“A falta de audição não impede nada. Com esforço, tudo se faz”

Hoje quis dar-vos a conhecer um exemplo de dedicação, superação e uma inspiração para todos. Entrevista com Mariana Couto, a primeira médica surda em Portugal.

Mobilidade dos Técnicos Superiores do Ministério da Educação, um direito para todos?

Não conseguem enxergar que a vida que temos não é vida. A muitos quilómetros de casa, exaustos, com descendentes e ascendentes que precisam dos nossos cuidados.

Acessibilidade na saúde para a comunidade surda

Não podem existir barreiras linguísticas numa área tão importante como a saúde. A explicação dos sintomas, do seu historial clínico e familiar, de questões que antecedem uma cirurgia, etc., sem o acompanhamento de um intérprete fará com que existam dificuldades na expressão e na compreensão de todos estes aspetos o que poderá levar a complicações no diagnóstico, a diagnósticos errados, à administração errada de fármacos, entre outros problemas.

Últimas Notícias

Mário Passos e Eduardo Oliveira têm uma história da vida pessoal em comum

Saiba o que liga os dois políticos famalicenses.

Trabalhadores da Transdev em greve na segunda-feira

Usa transporte público rodoviário em Famalicão? Há greve marcada na Transdev

Moradores de Gondifelos protestam e lagoa de “lixo” é chumbada

Moradores entregaram à Câmara Municipal um abaixo-assinado contra a construção de uma lagoa chorume, líquido que resulta da decomposição do lixo.

Noite de Carnaval terá 12 linhas de autocarros gratuitos para o centro de Famalicão

Três horários disponíveis para ir e regressar.

“Vigília pela Educação” em Famalicão

Dia 3 de fevereiro, junto à Fundação Cupertino de Miranda.
- Publicidade -