14.8 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 31 Julho 2021
Partilhar
  • 5
  •  
  •  
  • 1
  •  
  • 1
  •  
    7
    Shares
Guilherme Marques da Fonseca
Investigador e docente convidado do Ensino Superior. Comentador de economia e política da Radio France Internationale e membro do Conselho Geral do Boavista F.C.. É licenciado em Economia, mestre em Finanças e doutorando em Gestão Aplicada. É atleta, fundador e Presidente do Douro Rugby Club.

Gastar o dinheiro, o tempo e a paciência dos contribuintes de forma pouco hábil

Existem duas formas muito simples de destruir uma cidade. A primeira (e mais eficaz), é fazer o que Bush fez em Bagdade, no ano de 2003: bombardeá-la. Já a segunda (e mais barata), é imitar aquilo que está a acontecer ao trânsito no centro de Famalicão.

4 min de leitura
- Publicidade -
Guilherme Marques da Fonseca
Investigador e docente convidado do Ensino Superior. Comentador de economia e política da Radio France Internationale e membro do Conselho Geral do Boavista F.C.. É licenciado em Economia, mestre em Finanças e doutorando em Gestão Aplicada. É atleta, fundador e Presidente do Douro Rugby Club.

Famalicão

Os famalicenses têm o direito à verdade e não à manipulação

Os famalicenses têm o direito de saber o que está a ser feito na cidade, como está a ser feito e porque está a ser feito. Têm direito à verdade dos factos em vez de manipulação cosmética da realidade.

Famalicense Injex entra na Câmara de Comércio Luso-Alemã

A Injex, empresa especializada na produção de componentes técnicos em plástico pelo processo de injeção para todo o tipo de máquinas, aposta na internacionalização.

Está na hora de quebrar o ciclo

Precisamos de quebrar o ciclo de políticas desadequadas aos desafios que vivemos, precisamos de um novo ciclo de políticas públicas assente numa visão ecocêntrica e sustentável – e esse momento é agora!

Continental promove inclusão social com programa de estágio e emprego

A empresa recebeu quatro pessoas com necessidades especiais para realização de um estágio no âmbito do programa de cooperação com a ACIP e o IEFP. Duas destas pessoas são hoje membros efetivos da empresa.
Partilhar
  • 5
  •  
  •  
  • 1
  •