14.4 C
Vila Nova de Famalicão
Segunda-feira, 1 Março 2021
Partilhar
  • 96
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    96
    Shares
Hélder Filipe Costa
Hélder Filipe Costa
Licenciado em Gestão de Recursos Humanos, o empresário Hélder Filipe Costa tem como inspiração cinematográfica Braveheart, de Mel Gibson. Escreve no dia 11 de cada mês.

Turistas europeus rendidos a Braga

Não posso deixar de manifestar a minha alegria com a eleição de Braga como o melhor destino europeu de 2021, por tudo o que ela significa para todos nós que fomos altamente penalizados pelo impacto da covid-19 nas atividades económicas.

2 min de leitura
- Publicidade -
Hélder Filipe Costa
Hélder Filipe Costa
Licenciado em Gestão de Recursos Humanos, o empresário Hélder Filipe Costa tem como inspiração cinematográfica Braveheart, de Mel Gibson. Escreve no dia 11 de cada mês.

Famalicão

Com menos casos de covid-19, Famalicão tem risco “moderado” de contágio

Segundo o relatório divulgado nesta segunda-feira, dia 1 de março, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), o número de casos de covid-19 em Vila Nova de Famalicão voltou a diminuir. O novo relatório dá conta de 230 novos casos por cem mil habitantes nos últimos 14 dias.

ACIF promove formação para desempregados

Estão abertas as inscrições abertas para o curso de Operador de Distribuição. As aulas serão realizadas em horários laboral.

Júlio Brandão, a livraria de Famalicão que o Estado Novo impediu que fosse editora

A vida da livraria Júlio Brandão foi breve e atribulada, mas intensa. Abalou o mercado livreiro português, pelo arrojo em editar livros políticos de autores marxistas e maoristas, considerados malditos pelo regime do Estado Novo. E abriu portas a jovens investigadores portugueses. Como José Pacheco Pereira.

Doze alunos de Famalicão seguem em frente no Concurso Nacional de Leitura

No total, foram apurados 12 vencedores, quatro por cada nível de ensino, que seguirão para a próxima fase do concurso.
Partilhar
  • 96
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    96
    Shares

Os turistas europeus estão rendidos à cidade de Braga – capital do nosso distrito que foi recentemente eleita como o melhor destino Turístico Europeu para 2021.

É uma distinção que volta a engrandecer Portugal e a orgulhar os portugueses e que, neste caso, envaidece particularmente todos os minhotos.

Não poderia deixar de dedicar este artigo de opinião à cidade de Braga, porque esta distinção deixa-me particularmente feliz em três domínios.

Em primeiro lugar porque me assumo como um orgulhoso minhoto em toda a sua dimensão, desde os costumes às tradições, à hospitalidade, à humildade e à força do trabalho. Além disso, ainda tenho o privilégio de ser de Ribeirão, a vila “onde o Minho começa” para quem visita a região vindo do Porto, pela Estrada Nacional nº 14.

Em segundo lugar, por verificar que, em tempos de descrença política e crescente aumento de maus exemplos de gestão municipal, ainda há autarcas responsáveis e competentes no desempenho das suas funções.

Esta distinção tem o rosto de Ricardo Rio. Um autarca-modelo, também ele, entre os finalistas para a eleição de melhor Autarca do Mundo e que vê, nesta distinção atribuída a Braga, o reconhecimento pelo trabalho que tem desenvolvido desde que os bracarenses tiveram a sapiência de o eleger para a presidência da Câmara Municipal.

Não escondo o regozijo que sinto por se tratar de um autarca da minha família política.

Por último, e por estar profissionalmente ligado ao sector do turismo, não posso deixar de manifestar a minha alegria com esta distinção, por tudo o que ela significa para todos nós que fomos altamente penalizados pelo impavto da covid-19 nas atividades económicas.

Braga foi distinguida através da “European Best Destinations”, organização sediada em Bruxelas que promove a cultura e o turismo na Europa. Fotografia DR

Para além de beneficiar a cidade que os romanos designaram como Bracara Augusta, este prémio, mais do que nunca, assume uma importância vital para o futuro do setor turístico e da economia portuguesa.

Verificar que nos últimos anos quer o Porto, quer agora Braga, são eleitos como Melhores Destinos Turísticos da Europa, assume um significado muito importante para o crescimento e desenvolvimento do turismo do Norte, abrindo uma enorme janela de esperança para a retoma de um setor estratégico para Portugal no pós-pandemia.

Uma distinção de dimensão global atribuída a Braga, que concorreu com mais de 20 destinos europeus tal como Roma, de Itália, Paris, de França, e as Ilhas Canárias, de Espanha.

A responsabilidade e a urgência no controlo da pandemia e a abertura das fronteiras ao exterior significarão mais investimento e desenvolvimento para a nossa região.

Quer os europeus quer os cidadãos do mundo serão agora, mais estimulados a visitar a nossa histórica Bracara Augusta, a cidade mais antiga de Portugal, e a conhecer a sua história bimilenar.

Comentários