9 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 4 Fevereiro 2023
Francisco Oliveira Freitas
Licenciado em Podologia pela CESPU e pós-graduado em Posturologia Clínica pelo Instituto de Terapias Globais de Bilbao. É responsável clínico e proprietário do Centro de Podologia de Famalicão.

Veias: cuide das suas pernas

A doença venosa pode ser prevenida, mediante a adoção de alguns cuidados simples, mas essenciais.

2 min de leitura
- Publicidade -
Francisco Oliveira Freitas
Licenciado em Podologia pela CESPU e pós-graduado em Posturologia Clínica pelo Instituto de Terapias Globais de Bilbao. É responsável clínico e proprietário do Centro de Podologia de Famalicão.

Famalicão

Mário Passos e Eduardo Oliveira têm uma história da vida pessoal em comum

Saiba o que liga os dois políticos famalicenses.

Trabalhadores da Transdev em greve na segunda-feira

Usa transporte público rodoviário em Famalicão? Há greve marcada na Transdev

Moradores de Gondifelos protestam e lagoa de “lixo” é chumbada

Moradores entregaram à Câmara Municipal um abaixo-assinado contra a construção de uma lagoa chorume, líquido que resulta da decomposição do lixo.

Noite de Carnaval terá 12 linhas de autocarros gratuitos para o centro de Famalicão

Três horários disponíveis para ir e regressar.

Muitas vezes começa com uma sensação de peso nas pernas. Sensação essa, que se atribui, com frequência ao cansaço próprio de um dia de trabalho, acreditando-se que, com o repouso noturno, chegará o alívio que permitirá retomar as atividades no dia seguinte.

Contudo, na maior parte das vezes, a fadiga não passa; ela permanece para além do descanso durante a noite. É que a sensação de peso nas pernas é o primeiro dos sinais da doença venosa.

Quando persiste, não deve ser ignorada, devendo motivar uma consulta no seu médico de Cirurgia Vascular de modo a prevenir o seu avanço.

O mais certo é juntar-se-lhe a dor e, a seguir, o edema (inchaço); com os pés e as pernas a apresentarem-se inchados, sobretudo ao fim do dia.

Tudo isto acontece devido à acumulação de sangue nos membros inferiores, sangue que, devido a uma anomalia no sistema venoso, foi impedido de prosseguir o seu caminho ascendente em direção ao coração.

O tratamento da doença venosa passa também pela eliminação ou redução dos fatores de risco. Todavia, o principal fator de risco é irreversível: o género feminino. É que as mulheres são os principais alvos desta patologia, se bem que ela também possa manifestar-se nos homens.

Mas nas mulheres a “culpa” é dos estrogénios, as hormonas que estão associadas ao ciclo sexual e reprodutivo. Daí que a gravidez seja um dos momentos mais delicados no que se refere à circulação venosa, sendo comuns o edema (inchaço) e os derrames.

A doença venosa pode ser prevenida, mediante a adoção de alguns cuidados simples, mas essenciais.

CUIDADOS A TER:

– Aumentar a ingestão de água

– Perder e/ou manter o peso na ausência de excesso de peso

– Praticar exercício físico (evitar o sedentarismo): andar a pé, de bicicleta ou nadar são actividades benéficas

– Evitar permanecer muito tempo de pé ou sentado sem mexer as pernas

– Evitar cruzar as pernas, pois aumenta a pressão na perna que fica por baixo

– Evitar vestir roupa apertada

– Usar calçado adequado com um salto médio (nem muito baixo, nem muito alto)

– Tonificar as pernas diariamente, com a ajuda de um duche frio e de um gel apropriado

– Repousar com as pernas ligeiramente elevadas

– Evitar fazer depilação com cera quente

– Evitar a exposição solar prolongada, preferindo passear na zona de rebentação das ondas, se estiver na praia, obviamente

– Evitar os banhos de imersão prolongados e as saunas

– Evitar o tabaco, pois prejudica a fluidez do sangue

Apesar destes “cuidados”, se apresenta algum deste tipo de sintomas e sinais, o melhor mesmo será aconselhar-se com o seu médico de Cirurgia Vascular.

Comentários

Francisco Oliveira Freitas
Licenciado em Podologia pela CESPU e pós-graduado em Posturologia Clínica pelo Instituto de Terapias Globais de Bilbao. É responsável clínico e proprietário do Centro de Podologia de Famalicão.