18.8 C
Vila Nova de Famalicão
Terça-feira, 9 Agosto 2022

Cidadãos indignados com a sujidade na central de camionagem de Famalicão

A central de camionagem de Famalicão continua em obras e cidadãos denunciam que as casas de banho provisórias "não são limpas há semanas". Quem por lá passa reclama que não é possível utilizá-las: "até vomito".

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Município de Famalicão não respondeu ao Tribunal de Contas

O Tribunal de Contas citou o Município de Famalicão e Paulo Cunha. Apenas o ex-autarca respondeu.

Deputada do PSD com avença na Câmara de Famalicão demite-se e passa ao quadro da autarquia

Ex-deputada municipal, que foi também candidata a vereadora nas últimas eleições, responde por vários crimes e aguarda julgamento.

Câmara de Famalicão cria equipa para acompanhar alterações climáticas

Equipa tem como função o acompanhamento da política climática.

FAMAFOLK foi “um sucesso”

Quase 5000 pessoas passaram pelo festival.

A central de camionagem de Vila Nova de Famalicão entrou em obras em 2020 e deveriam ter ficado prontas no ano passado. No entanto, as obras ainda estão a decorrer e, além do atraso na empreitada, há outras situações a incomodar os utilizadores do espaço.

Na manhã desta quarta-feira, dia 29 de junho, o NOTÍCIAS DE FAMALICÃO recebeu a informação de que as casas de banho provisórias da central de camionagem estão “inutilizáveis”.

Carla Silva, que vem de Braga para Famalicão todas as semanas, entrou em contacto com a nossa redação e contou que as casas de banho “não são limpas há pelo menos três semanas”.  Carla afirma ter entrado em contacto com a Câmara de Famalicão e recebido a informação de que quem limpa estas casas de banho “é a mesma pessoa que limpa as do mercado”. 

Pelo menos à quarta-feira, Maria Manuela e Salvador Fernandes vêm de Vermoim. Hoje, perto das 13h, quando Maria Manuela entrou na casa de banho feminina da central lamentou não ter ido às casas de banho do Mercado Público: “lá estão sempre limpas”. Em contrapartida, na central “não vou, Deus me livre. Até vomito”.

Salvador entra na casa de banho masculina e confirma-nos que também está bastante suja, com “água a sair porta fora”. Para ele, “é uma vergonha”. Afinal, a central de camionagem é uma das portas de entrada para Famalicão. “Não se admite ter casas de banho assim”, acrescenta. 

Maria Manuela explica que “com a idade vamos mais à casa de banho” e quando chega de Vermoim “nem sempre dá para ir a outro lugar”. Maria Manuela confirma que a sujidade não é de hoje: “Já cá vim semana passada e não pude ir à casa de banho”.

O NOTÍCIAS DE FAMALICÃO contactou ontem o gabinete de comunicação da Câmara Municipal de Famalicão que informou que “na última semana existiu um défice de limpeza do espaço por escassez imprevista de recursos humanos”. A autarquia refere ainda que “a partir de amanhã [sexta-feira, 30 de junho], a limpeza deste espaço será assegurada diariamente por uma empresa contratada para o efeito”.

OBRAS ATRASADAS E A CUSTAR MAIS

Recorde-se que o contrato para a realização das obras foi assinado em junho de 2020, com prazo de execução de 365 dias e valor 2.719.000,00 euros acrescido de IVA à taxa legal em vigor. No entanto, em janeiro deste ano a Câmara de Famalicão aprovou a prorrogação dos prazo em 120 dias e também mais 460.529,31 euros para a conclusão das obras. [ver aqui Mais tempo e mais dinheiro nas obras da central de camionagem de Famalicão].

*notícia atualizada às 12h12 com informação da Câmara Municipal.

Comentários