14.4 C
Vila Nova de Famalicão
Segunda-feira, 1 Março 2021
Partilhar
  • 147
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    147
    Shares

Mulher mais velha da Europa, uma freira com 117 anos, sobrevive à covid-19

Gripe espanhola, duas guerras mundiais e agora o coronavírus. "Nem percebi que estava infetada", disse freira francesa Lucile Randon. A centenária que resiste a tudo é considerada a segunda pessoa viva mais idosa do mundo.

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Com menos casos de covid-19, Famalicão tem risco “moderado” de contágio

Segundo o relatório divulgado nesta segunda-feira, dia 1 de março, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), o número de casos de covid-19 em Vila Nova de Famalicão voltou a diminuir. O novo relatório dá conta de 230 novos casos por cem mil habitantes nos últimos 14 dias.

ACIF promove formação para desempregados

Estão abertas as inscrições abertas para o curso de Operador de Distribuição. As aulas serão realizadas em horários laboral.

Júlio Brandão, a livraria de Famalicão que o Estado Novo impediu que fosse editora

A vida da livraria Júlio Brandão foi breve e atribulada, mas intensa. Abalou o mercado livreiro português, pelo arrojo em editar livros políticos de autores marxistas e maoristas, considerados malditos pelo regime do Estado Novo. E abriu portas a jovens investigadores portugueses. Como José Pacheco Pereira.

Doze alunos de Famalicão seguem em frente no Concurso Nacional de Leitura

No total, foram apurados 12 vencedores, quatro por cada nível de ensino, que seguirão para a próxima fase do concurso.
Partilhar
  • 147
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    147
    Shares

Gripe espanhola, duas guerras mundiais e agora o coronavírus. “Nem percebi que estava infetada”, disse freira francesa Lucile Randon, entrevistada pelo jornal francês Var-Matin.

A centenária que resiste a tudo celebra 117 anos na quinta-feira, dia 11, sendo considerada a pessoa viva mais velha da Europa e a segunda mais velha do mundo, atrás da japonesa Kane Tanaka, de 118 anos.

Lucile Randon, conhecida como Irmã André nasceu na cidade de Alés, no sul da França, a 11 de fevereiro de 1904, teve resultado positivo para o coronavírus a 16 de janeiro e foi colocada em confinamento no quarto que ocupa na casa de repouso Sainte Catherine Labouré, localizada em Toulon, no sul da França.

“Nem percebi que estava infetada”, disse a centenária ao jornal local “Var Matin”.

Algumas semanas depois, a freira já está recuperada.

Um porta-voz da residência explicou ao mesmo jornal que a irmã André não tinha medo do vírus, embora expressasse preocupação com a saúde dos demais moradores.

“Também a preocupava saber se a hora de dormir ou de comer mudaria por estar infetada”, acrescentou o porta-voz.

A freira é considerada a segunda pessoa viva mais idosa do mundo, atrás apenas da japonesa Kane Tanaka, nascida em 02 de janeiro de 1903.

Leia no link o texto original da notícia que está a correr o mundo: https://bit.ly/3q66vC5.

Comentários