9.8 C
Vila Nova de Famalicão
Quinta-feira, 27 Janeiro 2022

Conheça as novas medidas de combate à pandemia

A primeira semana de 2022 será de “contenção de contactos" para evitar agravamento da pandemia.

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

CDS-PP defende isenção de IRC sobre lucros reinvestidos nas empresas

Areia de Carvalho visita empresa Vieira de Castro, em Vila Nova de Famalicão.

HumanitAVE está a desenvolver projetos na Guiné-Bissau

Instituição enviou um contentor repleto de materiais angariados em diversas campanhas.

PAN aponta problemas na reabilitação do mercado municipal

Durante ação de campanha em Famalicão, partido detetou "oportunidade perdida".

Legislativas. Candidatos do PAN visitaram a escola de Gondifelos

Uma das propostas do partido é redução de alunos por turma para “melhorar as aprendizagens”.

O primeiro-ministro António Costa anunciou que Portugal entra em estado de calamidade no dia 1 de dezembro. A decisão foi tomada no Conselho de Ministros desta quinta-feira, 25 de novembro.

“É preciso adotar novas medidas preventivas”, afirmou o primeiro-ministro, lembrando que o número de novos casos de covid-19 tem aumentado no país desde o fim das restrições a 29 de setembro, registando um agravamento nas últimas semanas.

Para tentar conter o avanço no número de novos casos voltam a ser implementadas algumas medidas.

As máscaras passam a ser obrigatórias em espaços fechados e em todos os recintos.

A obrigatoriedade de apresentação do certificado digital de vacinação está de volta em vários recintos. A apresentação do documento passa a ser obrigatório no acesso a restaurantes, estabelecimentos turísticos e alojamentos locais, a eventos com lugares marcados e também em ginásios.

Em algumas situações é necessária a apresentação de um teste negativo a covid-19 mesmo para quem já tem a vacinação completa. É isso que será exigido no acesso aos lares, durante visitas a pacientes internados em estabelecimentos de saúde, a grandes eventos sem lugares marcados ou em recintos improvisados e recintos desportivos e em discotecas e bares.

António Costa lembra ainda que o teletrabalho é recomendável sempre que possível de forma evitar um excesso de contactos.

O primeiro-ministro lembra ainda a importância de fazer auto-testes “sempre que possível” para “assegurar que protegemos aqueles que nos são mais queridos”.

Ainda no âmbito da testagem, o primeiro-ministro salientou a exigência de teste negativo para “todos os voos que cheguem a Portugal, seja qual for o ponto de origem e a nacionalidade do passageiro”.

Há também medidas específicas a implementar após a passagem de ano a fim de assegurar uma “semana de contenção de contactos” entre os dias 2 e 9 de janeiro. Por isso, durante essa semana o teletrabalho será obrigatório. Pelo mesmo motivo, o segundo período letivo recomeça apenas a 10 de janeiro. Durante essa semana as discotecas estarão encerradas.

Comentários