29.6 C
Vila Nova de Famalicão
Sexta-feira, 27 Maio 2022

Iniciativa Liberal acredita que “obras intermináveis” são motivo para não haver Carnaval este ano

Partido propõe a celebração do Carnaval em Famalicão já em 2022

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

LOUROPEL premiada na conferência internacional iTechStyle

A LOUROPEL - Fábrica de Botões, empresa sediada no Louro, em Famalicão, foi premiada na categoria “Acessórios” dos prémios da Conferência Internacional do Têxtil...

Famalicense António Cândido de Oliveira recebe Insígnia de Ouro na Galiza

A distinção da universidade galega reconhece o professor pelo seu trabalho no avanço do Direito Público e Administrativo.

Negócio polémico em Mouquim. Câmara paga 240 mil euros por terreno avaliado em 145 mil

Maioria PSD-CDS na Câmara de Famalicão aprovou pagar 240 mil euros por um terreno avaliado duas vezes e que técnicos municipais tinham avaliado por 145 mil. "Uma história mal contada", acusa o PS.

PSD-Famalicão. Sofia Fernandes lidera candidatos a delegados de Montenegro ao congresso nacional

Sofia Fernandes vai disputar os delegados do PSD famalicense com Jorge Moreira da Silva, que é candidato à liderança nacional do partido.

A Iniciativa Liberal quer que a Câmara de Famalicão reverta a suspensão das celebrações do Carnaval, anunciada no dia 20 do mês passado. A posição foi tornada pública esta sexta-feira, 18 de fevereiro, em comunicado enviado às redações, um dia após o Governo ter decidido aliviar as medidas de prevenção a covid-19.

Para os liberais, a medida de suspensão foi tomada de forma demasiado drástica e em contra corrente relativamente à tendência de desconfinamento e aliviamento de medidas de restrição que acontece em toda a Europa.

“A Câmara de Famalicão, à semelhança do Governo central, prefere governar em cima do medo, mascarando essa atitude como “prudência”, contribuindo cada vez mais para agravar a crise económica, social e de saúde mental que o combate à pandemia criou”, referem os liberais famalicenses em comunicado. E acrescentam que “as obras intermináveis no centro podem ser um dos verdadeiros motivos pelos quais o Carnaval não retorne este ano”.

Para a IL, considerando que o Carnaval é celebrado nas ruas, e que já é possível frequentar bares e discotecas, não faz sentido a suspensão das festas Carnavalescas, uma vez que se trata de uma tradição do concelho já bem estabelecida e reconhecida por todo o país, assim como uma fonte de rendimento para os serviços de restauração e divertimento noturno que precisam de receita para se manterem em funcionamento.

Por isso consideram que “o cenário preferível seria o de permitir que os estabelecimentos locais pudessem ainda aproveitar a data para fazer alguma faturação, uma vez que a alternativa seria a perda de mais um dia que é extremamente lucrativo para o comércio e negócios locais”.

João Pedro Silva, coordenador da IL-Famalicão, refere que “é importante que as celebrações do Carnaval voltem à cidade, e que a Câmara não obstaculize as mesmas, e até as promova”.

O responsável destaca que os liberais famalicenses estão disponíveis “para se associar a qualquer movimento espontâneo” com o intuito de celebrar o Carnaval deste ano. “Até porque foi assim que o Carnaval começou a ser celebrado em Vila Nova de Famalicão”, relembra João Pedro Silva.

A Iniciativa Liberal sublinha ainda que está a planear um evento para celebrar o Carnaval no concelho, porque considera que está na altura de as pessoas voltaram a viver a vida o mais normalmente possível.

Comentários