9.8 C
Vila Nova de Famalicão
Domingo, 28 Novembro 2021
Partilhar
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

Injex cresce na pandemia. França e Alemanha são mercados prioritários

A empresa fundada pelo famalicense José Duarte Pinheiro de Lacerda acelera o processo de internacionalização na França e na Alemanha.

1 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Concertos de Natal de Famalicão decorrem no Mercado Municipal

Quase duas dezenas de convidados vão atuar entre os dias 1 de dezembro e 9 de janeiro.

PSD-Famalicão renova confiança no deputado Jorge Paulo Oliveira

Jorge Paulo Oliveira é deputado à Assembleia da República há 10 anos.

Sem campo para jogar no concelho, FC Famalicão instala-se em clube de Esposende

O assunto foi levantado esta quinta-feira na reunião do executivo da Câmara Municipal de Famalicão pelo vereador do PS Eduardo Oliveira. O Presidente da Câmara, Mário Passos, considera que se trata de um problema da SAD do FC Famalicão.

Eleições no PSD: Paulo Cunha recebeu Rangel e Augusto Lima recebeu “vice” de Rio

Eleições para a liderança nacional decorrem no próximo sábado, dia 27. Paulo Cunha, que disse que não apoiava nem Paulo Rangel nem Rui Rio, mas participou no evento de um dos candidatos.
Partilhar
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

A Injex, empresa com sede e fábrica na zona industrial de Vilarinho das Cambas, em Vila Nova de Famalicão, que é especializada na produção de componentes técnicos em plástico pelo processo de injeção para todo o tipo de máquinas, foi aceite como associada da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa.

Fundada e gerida pelo famalicense José Duarte Pinheiro de Lacerda, a Injex dá mais um passo no processo de internacionalização, tornando-se mais visível no mercado francês.

Em 2019, foi criada a Injex France, para realizar pesquisa e captação de clientes no mercado francês. “É uma equipa de prospeção de novos clientes no mercado francês”, explica o CEO da empresa famalicense.

Pinheiro de Lacerda: “A Injex vive um momento particularmente inspirador e desafiante.” Fotografia DIVULGAÇÃO

José Duarte Pinheiro de Lacerda acrescenta que a empresa industrial que fundou em 2003 está a viver “um momento particularmente inspirador e desafiante”, lembrando que, “além da entrada em França, está em curso um processo semelhante no mercado alemão”, após a adessão, também este ano, à Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã.

A atividade em França representa “um marco importante no processo de internacionalização da Injex”, empresa com 35 colaboradores, que passou pela pandemia vendo a faturação crescer. Em 2020, o volume de negócios registou, um crescimento de 15% face a 2019.

“Os obstáculos criados pela pandemia da covid-19 transformaram-se em oportunidades e colocaram à prova a nossa resiliência, demonstrando que a empresa está preparada para responder a todos os desafios”, considera José Duarte Pinheiro de Lacerda.

Com as entradas nas câmaras de comércio e indústria luso-francesa e luso-alemã, plataformas de informação e apoio à internacionalização de empresas portuguesas em França e na Alemanha, a Injex tem como “objetivo estratégico” potenciar contactos com novos clientes “em dois dos principais mercados europeus da indústria automóvel e aeronáutica”, como sublinha o fundador e CEO da empresa de Vila Nova de Famalicão.

Com presença de destaque no mercado da indústria automóvel, a Injex produz anualmente milhões de peças para marcas como a Peugeot, Renault, Alfa Romeo, Jaguar, Volkswagen, Audi e Mercedes Benz.

Comentários

- Publicidade -
- Publicidade -

Atualidade