23.7 C
Vila Nova de Famalicão
Quarta-feira, 5 Outubro 2022

“NOTÍCIAS DE FAMALICÃO fica em muito boas mãos”

“O NOTÍCIAS DE FAMALICÃO fica em muito boas mãos”, afirma o monsenhor Joaquim Fernandes, revelando-se “muito contente” com o regresso do título jornalístico, agora como jornal online.

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Feira Grande de S. Miguel animou o centro da cidade

Certame dedicado às tradições famalicenses aconteceu no último fim de semana.

PAN preocupado com a qualidade das refeições escolares em Famalicão

Alergénios na sopa e a presença de dióxido de enxofre e sulfitos em algumas refeições são algumas das preocupações do PAN com as refeições nas escolas famalicenses.

GRACAFE promove 6ª Corrida Pedome / Oliveira Santa Maria

Evento terá lugar dia 22 de outubro. Além das corridas, será realizada uma caminhada solidária.

CIOR inicia ano letivo com várias dinâmicas no âmbito do programa europeu Erasmus+

Os estágios serão realizados em empresas e instituições parceiras da escola.

“O NOTÍCIAS DE FAMALICÃO fica em muito boas mãos”, afirma o monsenhor Joaquim Fernandes, revelando-se “muito contente” com o regresso do título jornalístico, suspenso em 2006, agora sob direção e propriedade de Priscilla Rabelo.

Atualmente com 104 anos de idade, o monsenhor Joaquim Fernandes foi pároco e arcipreste de Vila Nova de Famalicão entre 1946 e 1998, tendo atravessado toda a segunda metade do século XX em funções eclesiásticas, até resignar.

Em 1955, foi o grande mentor do relançamento da última série do NOTÍCIAS DE FAMALICÃO, título que adquiriu para a Igreja Católica famalicense.

“Tive sempre uma noção muito clara da importância da comunicação para o sucesso da minha ação pastoral”, explicou Joaquim Fernandes no livro “Memórias do Senhor Arcipreste”, editado em 2013 pelo jornalista Luís Paulo Rodrigues e pelo investigador da história local Artur Sá da Costa.

Na década de 1950, António Dias Costa, fundador de “A Eléctrica”, era o proprietário do título NOTÍCIAS DE FAMALICÃO. A publicação do jornal estava suspensa e o então jovem padre Joaquim Fernandes conseguiu reunir junto de outros párocos famalicenses e amigos a quantia necessária para adquirir o título: 10 mil escudos, ou seja, 50 euros na moeda atual.

O jornal foi publicado todas as semanas, em edição impressa, até 6 de outubro de 2006, segundo os registos disponíveis na Biblioteca Municipal de Vila Nova de Famalicão. Renasce agora, em edição online, sendo propriedade de Priscilla Rabelo, diretora do título.

“Tivemos a honra, o privilégio e a alegria de comunicar o lançamento deste jornal, pessoalmente, ao monsenhor Joaquim Fernandes, que nos recebeu na sua casa de Mouquim, na semana que antecedeu o seu 104º aniversário, que celebrou a 6 de setembro. Tivemos uma longa e agradável conversa com ele e registamos um pequeno vídeo no qual ele manifesta a sua alegria pelo novo NOTÍCIAS DE FAMALICÃO, deixando-nos calorosas palavras de incentivo, que, obviamente, agradecemos”, afirma Priscilla Rabelo.

Monsenhor Joaquim Fernandes e Priscilla Rabelo, diretora do NOTÍCIAS DE FAMALICÃO

Comentários

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -