test
18 C
Vila Nova de Famalicão
Segunda-feira, 17 Junho 2024

“Bazuca” europeia dá 21 milhões a Joane para obras na escola secundária

Além da intervenção nos edifícios existentes haverá construção de novos espaços.

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Desporto ao ar livre em Famalicão em parceria com mais de 70 coletividades locais

Iniciativa decorre de 17 de junho a 12 de julho.

Tony 1 – IMI 0

O orçamento das Antoninas foi de quase um milhão de euros. Bem acima da média do que gastam os concelhos vizinhos.

Iniciativa Liberal cresce e passa a terceira força política de Famalicão

Nas eleições europeias, a Iniciativa Liberal cresceu em Famalicão, mas coordenadora local apresentou a demissão.

As obras de requalificação e ampliação da Escola Secundária Padre Benjamim Salgado, em Joane, vão receber um total de financiamento de 21,3 milhões de euros do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

De acordo com o projeto de execução da obra, cujo investimento global ascende aos 22,7 milhões de euros, para além da intervenção nos edifícios existentes e da construção de novos espaços, está também prevista a remodelação dos arruamentos de acesso ao recinto escolar.

A candidatura foi apresentada pelo município de Famalicão às intervenções financiadas pelo PRR, ao abrigo do concurso “Programa de Recuperação/ Reabilitação de Escolas – Modernização dos estabelecimentos públicos de ensino do 2º e 3º ciclos e secundário”.

AMPLIAÇÃO E MELHORIAS

Construída no início dos anos 80, a Secundária Padre Benjamim Salgado é atualmente constituída por três blocos de ensino (A, B e C), um bloco desportivo e um bloco administrativo.

Nos blocos de ensino existentes serão feitas alterações nos espaços interiores, de forma a capacitar a escola de uma maior e mais variada oferta formativa. Será construído um edifício contíguo ao Bloco C, denominado por oficina didática. Comum aos três blocos serão ainda feitas alterações de forma a permitir a interligação com um novo bloco de ensino (D) e a substituição da cobertura existente.

No Bloco Administrativo a intervenção será de maior profundidade, estando prevista a construção de um novo auditório, uma nova biblioteca e a remodelação e reorganização dos espaços existentes de forma a adaptar o edifício à nova realidade da escola. Para além destes novos espaços, a zona do polivalente, cozinha e refeitório será também reorganizada.

O Bloco Desportivo existente será mantido, mas adaptado a um novo bloco contíguo que será composto, sobretudo, por balneários, ginásio e salas de apoio.

O aumento do desempenho energético do edifício e uma intervenção sustentável foram, de acordo com a memória descritiva, os principais fatores tidos em conta no desenvolvimento do projeto.

Comentários