19 C
Vila Nova de Famalicão
Segunda-feira, 21 Junho 2021
Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Covid-19. Câmara de Famalicão apoia 309 empresas que recebem, em média, 104 euros por mês

Acesso ao Programa Extraordinário de Apoio Direto à Economia Local pode ser feito através das páginas de internet do Famalicão Made In e do Municipio de Famalicão.

3 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Candidato Mário Passos manipula os milhões de Bruxelas e ilude os famalicenses

A Câmara de Famalicão captou apenas 7,9% dos 354 milhões que Bruxelas aprovou para o território do concelho nos últimos 8 anos. Mas o candidato Mário Passos (PSD-CDS) manipula os números e ilude os famalicenses dizendo que todos os milhões são devidos à ação da autarquia. O NOTÍCIAS DE FAMALICÃO apurou a verdade e revela a lista oficial dos projetos municipais aprovados em Bruxelas.

Mais enfermeiros no centro de vacinação de Famalicão

24 enfermeiros reforçam equipa no centro de vacinação até ao final de julho.

Paulo Costa é o candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal

Deputado municipal concorre à presidência da Câmara. Catarina Ferraz encabeça a lista à Assembleia Municipal.

Agostinho Fernandes quer Eduardo Oliveira a “virar a página de Famalicão”

“Servir as pessoas é a verdadeira essência da política. Estou aqui para servir os famalicenses”, enfatizou Eduardo Oliveira na apresentação do mandatário e de todos os candidatos a vereadores.
Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Mais de 300 empresas do concelho de Vila Nova de Famalicão vão receber um apoio financeiro do município de cerca de 64.500 euros para comparticipar os encargos com as faturas de energia (gás e eletricidade) e ambiente (água, saneamento e resíduos sólidos) dos meses de janeiro e fevereiro de 2021.

No primeiro período de candidaturas do Programa Extraordinário de Apoio Direto à Economia Local – Retomar Famalicão foram apresentadas 352 candidaturas, sendo que 309 reuniram as condições de acesso e os requisitos para a atribuição deste apoio. Ou seja, as empresas apoiadas vão receber, em média, 104,36 euros, por mês, para comparticipação financeira das despesas com energia e ambiente em janeiro e fevereiro.

O Programa Retomar Famalicão, lançado pela Câmara Municipal e pela Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF), tem como objetivo “ajudar os empresários individuais e as empresas sediadas e com estabelecimento no concelho que viram a sua atividade reduzida em virtude da pandemia” e estará ativo até ao final do ano de 2021. O Retomar Famalicão tem como finalidade “atribuir mensalmente uma comparticipação financeira correspondente a 50 por cento dos encargos mensais com a energia e o ambiente, desde que o valor das faturas apresentadas seja inferior ao valor homólogo do respetivo mês de 2019”.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, trata-se de uma medida, sobretudo, direcionada “para as micro e pequenas empresas do concelho que têm dificuldades em aceder a outros apoios que se têm mostrado muito burocráticos e distantes”. “Estes são apoios de fácil acesso que queremos que cheguem a todos quantos precisem e não só aos que estão melhor preparados para lá chegar”, salientou o autarca.

APROVADA ALTERAÇÃO AO REGULAMENTO 

Entretanto, na última reunião do executivo municipal foi aprovada uma proposta para alteração do regulamento do programa Retomar Famalicão que prevê alargar o acesso ao programa a um conjunto de atividades económicas que inicialmente não estavam abrangidas por este benefício. É o caso da promoção imobiliária, do comércio de veículos automóveis, da projeção de filmes e vídeos, entre outras.

Recorde-se que inicialmente a medida abrangia um universo de perto de 1000 empresas da área do comércio a retalho não alimentar, pastelarias, bares e cafés, operadores turísticos, ginásios, cabeleireiros, entre outras. Segundo informações fornecidas pela Câmara Municipal, com esta alteração, “o universo de empresas abrangidas quase que duplicará”.

Os empresários famalicenses podem candidatar-se ao Programa Extraordinário de Apoio Direto à Economia Local – Retomar Famalicão, através do preenchimento de requerimento disponível nas páginas de internet do Famalicão Made In e do Município de Famalicão. O processo decorre todo de forma digital, com o preenchimento de formulários, envio de documentos e submissão online, evitando-se assim, deslocações ao município.

 

NOTÍCIA RELACIONADA

“Retomar Famalicão”. Tudo o que os empresários precisam saber sobre o programa camarário

Comentários