9 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 4 Fevereiro 2023
Susana Dias
Socióloga, mestre pela Universidade do Minho, pós-graduada em Gestão e Administração em Saúde e apaixonada pela geriatria. É diretora clínica da Oldcare Famalicão.

Doente com diabetes: Como enfrentar o Inverno

Saiba como viver com diabetes e enfrentar o inverno de uma forma saudável e segura.

2 min de leitura
- Publicidade -
Susana Dias
Socióloga, mestre pela Universidade do Minho, pós-graduada em Gestão e Administração em Saúde e apaixonada pela geriatria. É diretora clínica da Oldcare Famalicão.

Famalicão

Mário Passos e Eduardo Oliveira têm uma história da vida pessoal em comum

Saiba o que liga os dois políticos famalicenses.

Trabalhadores da Transdev em greve na segunda-feira

Usa transporte público rodoviário em Famalicão? Há greve marcada na Transdev

Moradores de Gondifelos protestam e lagoa de “lixo” é chumbada

Moradores entregaram à Câmara Municipal um abaixo-assinado contra a construção de uma lagoa chorume, líquido que resulta da decomposição do lixo.

Noite de Carnaval terá 12 linhas de autocarros gratuitos para o centro de Famalicão

Três horários disponíveis para ir e regressar.

No passado dia 14 de Novembro foi celebrado pela Federação Internacional de Diabetes e pela Organização Mundial de Saúde como dia Mundial de Diabetes. O objetivo deste dia foi chamar a atenção dos cidadãos e governantes para a problemática da Diabetes.

A diabetes é a mais comum das doenças não transmissíveis com elevada incidência. Atinge cerca de 415 milhões de pessoas em todo o mundo e continua a aumentar em todos os países. Portugal posiciona-se entre os países europeus que registam uma das mais elevadas taxas de prevalência da Diabetes a qual foi estimada em 13,3% da população portuguesa com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos, o que corresponde a mais de 1 milhão de portugueses com a doença, sendo a 5.ª causa de morte no país.

A diabetes (cientificamente chamada de Diabetes Mellitus) é uma doença crónica que se caracteriza por uma taxa elevada de açúcar (glicose) no sangue, a chamada hiperglicemia. A doença surge quando o corpo não produz insulina suficiente ou não a consegue utilizar.

Apesar de vivermos num país de clima moderado, no Inverno há tendência a maior sedentarismo, a passar mais tempo em casa e a aumento da ingestão alimentar que pode ser prejudicial para um diabético. A alteração de rotinas pode elevar os valores do colesterol, outras gorduras (dislipidemia), da glicemia e de peso. Por outro lado, com temperaturas mais baixas a pressão arterial tem tendência a subir, pelo que é importante vigiá-la.

É importante os doentes com diabetes cumprir alguns conselhos para que possam enfrentar o inverno de uma forma saudável e segura:

  • Manter a medicação prescrita: não só a medicação para a diabetes mas toda a medicação que cumpre habitualmente.
  • Manter hábitos alimentares corretos.
  • Manter a atividade física. Praticar exercício físico mas em locais com temperaturas amenas, porque as temperaturas muito baixas, acarreta risco cardiovascular acrescido e não é aconselhada. Se o exercício físico for feito com regularidade, vai contribuir para a redução da gordura visceral. Desta forma irá melhorar a ação da insulina no organismo e ajudar no controlo da diabetes.
  • Manter um bom controlo metabólico
  • Manter uma hidratação adequada
  • Usar vestuário e calçado adequados
  • Não usar botijas de água quente para aquecer os pés, pelo perigo de causarem queimaduras
  • Manter a regularidade das consultas onde é habitualmente acompanhado.
  • Adotar comportamentos que reduzam o risco de contágio de doenças infeciosas
  • Manter o calendário vacinal atualizado de acordo com prescrição do seu médico assistente.

 

 

Comentários

Susana Dias
Socióloga, mestre pela Universidade do Minho, pós-graduada em Gestão e Administração em Saúde e apaixonada pela geriatria. É diretora clínica da Oldcare Famalicão.