11.2 C
Vila Nova de Famalicão
Quarta-feira, 26 Janeiro 2022

Exposição propõe reflexão sobre o futuro da paisagem do território

Haverá também uma programação paralela com atividades como oficinas, visitas orientadas para famílias, com crianças e realização de trabalhos criativos à volta do tema da paisagem.

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

CDS-PP defende isenção de IRC sobre lucros reinvestidos nas empresas

Areia de Carvalho visita empresa Vieira de Castro, em Vila Nova de Famalicão.

HumanitAVE está a desenvolver projetos na Guiné-Bissau

Instituição enviou um contentor repleto de materiais angariados em diversas campanhas.

PAN aponta problemas na reabilitação do mercado municipal

Durante ação de campanha em Famalicão, partido detetou "oportunidade perdida".

Legislativas. Candidatos do PAN visitaram a escola de Gondifelos

Uma das propostas do partido é redução de alunos por turma para “melhorar as aprendizagens”.

A exposição “Naturalmente Famalicão – Cronologia de uma Paisagem” estará patente a partir de 21 de janeiro até 28 de agosto na Casa do Território, do Parque da Devesa de Vila Nova de Famalicão.

Partindo de um conjunto de diagramas e desenhos que procuram retratar o panorama famalicense de há seis mil anos, a exposição propõe uma jornada pela história da paisagem com início no momento em que surgiam os primeiros povoados até aos dias de hoje, num convite a uma reflexão sobre o que se pretende para o território no futuro.

Composta também por várias fotografias panorâmicas de 360 graus que mostram a evolução do território, a exposição irá oferecer ainda um conjunto de experiências sensoriais.

“Para melhor perspetivar um futuro para o território que nos sustenta é importante conhecer o seu passado. O percurso que nos trouxe ao ordenamento que conhecemos hoje que acompanhou o avanço da tecnologia, teve a influência de povos distantes, do clima e até de pandemias. Mas é sobretudo às sucessivas gerações de habitantes locais e às suas vontades e anseios que devemos esta construção assente num território outrora natural”, explica a propósito o coordenador da exposição, o ecólogo Vasco Flores Cruz.

Para além da mostra propriamente dita, a exposição conta ainda com uma programação de atividades paralelas como oficinas, visitas orientadas para famílias, com crianças e realização de trabalhos criativos à volta do tema da paisagem.

Irão decorrer ainda visitas ao território com passeios comentados, nomeadamente pelas obras de encanamento do rio Este, através de um percurso pedestre e visita ao Moinho de S. Marçal, obras de reabilitação e reconstituição do Pisão e Castro das Eiras e Castelo de Vermoim, para além de outras atividades dirigidas às escolas.

Está ainda prevista a realização de uma conferência intitulada “Mudam-se os tempos, mudam-se as paisagens”, agendada para o dia 22 de abril, data em que se assinala Dia Mundial da Terra, com vários convidados.

Todo o programa está disponível na página oficial do Parque da Devesa.

Comentários