23.5 C
Vila Nova de Famalicão
Quarta-feira, 5 Outubro 2022

Famalicão no grupo dos municípios portugueses que mais água perdem. Câmara registou 38% de água perdida e não faturada

PS divulga números de “um problema ambiental gravíssimo”. “A Câmara está a perder em fugas de água na rede mais de um terço do total da água que o Município gasta. Isso coloca Famalicão no grupo dos municípios portugueses que mais água perdem. Estamos na cauda do país. Isto é uma vergonha!”, afirmou Eduardo Oliveira.

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Feira Grande de S. Miguel animou o centro da cidade

Certame dedicado às tradições famalicenses aconteceu no último fim de semana.

PAN preocupado com a qualidade das refeições escolares em Famalicão

Alergénios na sopa e a presença de dióxido de enxofre e sulfitos em algumas refeições são algumas das preocupações do PAN com as refeições nas escolas famalicenses.

GRACAFE promove 6ª Corrida Pedome / Oliveira Santa Maria

Evento terá lugar dia 22 de outubro. Além das corridas, será realizada uma caminhada solidária.

CIOR inicia ano letivo com várias dinâmicas no âmbito do programa europeu Erasmus+

Os estágios serão realizados em empresas e instituições parceiras da escola.

O sistema de abastecimento de água da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão registou 38% de água perdida e não faturada no ano de 2020, segundo indica o Sistema Nacional de Informação de Indicadores de Perdas de Água.

Em 2020, entraram no sistema de abastecimento de Vila Nova de Famalicão um total de 7,3 milhões de metros cúbicos de água, mas só foram faturados aos famalicenses 4,5 milhões de metros cúbicos, enquanto os restantes 2,7 milhões de metros cúbicos de água foram perdidos em fugas de água na rede e não foram, por isso, faturados.

Estes números foram revelados por Eduardo Oliveira, vereador do Partido Socialista na Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, na reunião pública do executivo municipal, realizada na manhã desta quinta-feira, 28 de julho.

“A Câmara de Famalicão está a perder em fugas de água na rede mais de um terço do total da água que o Município gasta. É um problema ambiental gravíssimo, que coloca Famalicão no grupo dos municípios portugueses que mais água perdem. Estamos na cauda do país. Isto é uma vergonha para a Câmara Municipal de Famalicão”, afirmou Eduardo Oliveira, no período de antes da ordem do dia.

O autarca socialista fez uma intervenção direcionada para o ambiente e para a questão da água, dado o período de seca que estamos a atravessar.

Afirmando que “qualquer esforço na poupança da água é sempre de louvar”, Eduardo Oliveira lamentou, porém, que a Câmara Municipal de Famalicão tivesse promovido uma campanha de notícias na imprensa por causa de uma poupança de 63 mil metros cúbicos de água resultante da suspensão da rega dos jardins e dos espaços verdes.

“Convinha ter a noção que estamos a falar de números irrisórios: os 63 mil metros cúbicos de água poupada na rega representam apenas 0,86% dos 7,3 milhões de metros cúbicos de água consumida no concelho de Famalicão no ano de 2020”, explicou Eduardo Oliveira, sem que o presidente da Câmara, Mário Passos, tivesse contestado os números revelados pelo vereador socialista.

Comentários