15 C
Vila Nova de Famalicão
Terça-feira, 28 Maio 2024

Governo volta a ter um ministro de Famalicão. Nuno Melo assume pasta da Defesa

Nuno Melo, que iniciou a sua carreira política no CDS de Famalicão na década de 1990, chega ao Governo de Portugal aos 58 anos.

3 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Festa da família na escola Terras do Ave

Piquenique organizado pela associação de pais e a direção do agrupamento.

Teatro para crianças e jovens entre 27 de maio e 2 de junho em Famalicão

Espetáculos no Parque da Devesa e na Casa da Pedreira, em Gondifelos.

Este fim de semana há Rali de Famalicão

83 pilotos participam na competição

Piscinas exteriores abrem a 1 de junho em Famalicão

As piscinas municipais vão funcionar até dia 15 de setembro.

O presidente da Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão e presidente nacional do CDS, Nuno Melo, é o novo ministro da Defesa Nacional, integrando o XXIII Governo Constitucional, liderado pelo social-democrata Luís Montenegro.

Depois de Jorge Moreira da Silva (PSD), que foi ministro do Ambiente no Governo de Pedro Passos Coelho, entre 2011 e 2015, com Nuno Melo agora na equipa de Luís Montenegro, o Governo português volta a ter um ministro de Vila Nova de Famalicão.

Aos 58 anos, Nuno Melo, que iniciou a sua carreira política no CDS de Vila Nova de Famalicão, em meados dadécada de 1990, deixa o Parlamento Europeu para integrar pela primeira vez o Governo de Portugal, onde vai tutelar uma pasta que enfrenta agora novos desafios, em função da guerra na Ucrânia, motivada pela invasão russa, em fevereiro de 2022.

Nuno Melo, que é presidente da Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão desde janeiro de 2002, deixou o Parlamento Europeu para regressar à Assembleia da República integrando a lista da Aliança Democrática pelo distrito do Porto.

Antes de ter sido eleito eurodeputado, em 2009, Nuno Melo foi deputado à Assembleia da República portuguesa, tendo sido eleito pela primeira vez em 1999, e reeleito em 2002 e 2005.

É o quarto ministro da Defesa Nacional do CDS. Os três anteriores foram: Adelino Amaro da Costa, Diogo Freitas do Amaral e Paulo Portas. Este último foi também ministro de Estado do XV Governo. Ao escolher Nuno Melo para a pasta da Defesa, o primeiro-ministro indigitado manteve a tradição dos governos de coligação PSD-CDS.

COMPOSIÇÃO DO NOVO GOVERNO

Luís Montenegro vai liderar uma equipa com 17 ministros. Destaque para a criação do Ministério da Juventude e Modernização e para a manutenção do ministério da Cultura, área que no anterior Governo da coligação PSD-CDS estava acantonada numa secretaria de Estado.

Primeiro-Ministro
LUÍS MONTENEGRO

Ministro de Estado e de Negócios Estrangeiros
PAULO RANGEL

Ministro do Estado e das Finanças
JOAQUIM MIRANDA SARMENTO

Ministro da Presidência
ANTÓNIO LEITÃO AMARO

Ministro Adjunto e de Coesão Territorial
MANUEL CASTRO ALMEIDA

Ministro dos Assuntos Parlamentares
PEDRO DUARTE

Ministro da Defesa Nacional
NUNO MELO

Ministra da Justiça
RITA JUDICE

Ministro da Administração Interna
MARGARIDA BLASCO

Ministro da Educação, Ciência e Inovação
FERNANDO ALEXANDRE

Ministra da Saúde
ANA PAULA MARTINS

Ministro das Infraestruturas e Habitação
MIGUEL PINTO LUZ

Ministro da Economia
PEDRO REIS

Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social
MARIA DO ROSÁRIO PALMA RAMALHO

Ministra do Ambiente e Energia
MARIA DA GRAÇA CARVALHO

Ministra da Juventude e Modernização
MARGARIDA BALSEIRO LOPES

Ministro da Agricultura e Pesca
JOSÉ MANUEL FERNANDES

Ministra da Cultura
DALILA RODRIGUES

Comentários

- Publicidade -