19.5 C
Vila Nova de Famalicão
Segunda-feira, 4 Julho 2022

Guimarães. Centro académico e de formação do Hospital Senhora da Oliveira recebeu certificação nacional

O CAF do Hospital Senhora da Oliveira de Guimarães é o primeiro no país a obter a certificação de Gestão da Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDI).

3 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Altos voos partidários. Paulo Cunha será vice-presidente da comisão política nacional do PSD

O ex-presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, será vice-presidente de Luís Montenegro na nova comissão política nacional do PSD,...

Cidadãos indignados com a sujidade na central de camionagem de Famalicão

A central de camionagem de Famalicão continua em obras e cidadãos denunciam que as casas de banho provisórias "não são limpas há semanas". Quem por lá passa reclama que não é possível utilizá-las: "até vomito".

PAN faz críticas ao regulamento do canil de Famalicão e propõe alterações

Partido enviou propostas de alteração ao projeto de regulamento do Centro de Recolha Oficial Animal de Famalicão.

Riopele lança hoje a sua primeira coleção no metaverso

Empresa reforça aposta no digital e apresenta meta-coleção no QSP Summit, na Exponor, esta quarta-feira, 29 de junho.

A Norma Portuguesa 4457, publicada pelo Instituto Português da Qualidade, vem definir requisitos de um sistema eficaz de Gestão da Investigação Desenvolvimento e Inovação (IDI), sendo aplicável a qualquer organização. A atribuição desta certificação é o reconhecimento da Qualidade e Excelência do serviço prestado pelo Centro Académico e de Formação (CAF) do Hospital Senhora da Oliveira no âmbito da Investigação, Formação e Ensino, permitindo a sistematização de práticas e processos. O desenvolvimento e a implementação de um sistema de IDI permitem “consolidar o presente e projetar o futuro da instituição nestes domínios”, segundo o HSOG.

A cerimónia de certificação teve lugar na manhã desta quinta-feira, 26 de maio, no Auditório do HSOG, com a presença de várias individualidades, entre as quais Domingos Bragança, Presidente da Câmara Municipal de Guimarães. Do conjunto das intervenções protocolares, emergiu um sentimento de grande alegria pelo alcançado, bem como a certeza do empenho de muitas pessoas na concretização de um objetivo que coloca o Hospital Senhora da Oliveira como um dos hospitais exemplo para o país no que diz respeito à investigação na área da saúde.

Pedro Cunha, coordenador do CAF, fala em “âmbito nacional na formação” e diz que “já é altura do Hospital Senhora da Oliveira ser reconhecido como Hospital Universitário”. Pedro Cunha agradece a todos os que tornaram possível a certificação, nomeadamente à AICIB – Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica, AENOR, Escola de Medicina da Universidade do Minho, ARS Norte, PtCRIN Portuguese Clinical Research Infrastructure Network, e a todos os profissionais do HSOG.

Henrique Capelas, Presidente do Conselho de Administração do HSOG, qualificou o dia como “um grande dia” e o culminar de uma aposta do mandato. Para Henrique Capelas, o Centro Académico e de Formação é fruto de uma “visão estratégica” do Conselho de Administração, que terá novos desenvolvimentos em virtude da recente aprovação do Hospital de Dia de Investigação Clínica. O Presidente do C.A. disse que a dimensão académica do hospital fica “adensada” com esta certificação.

Domingos Bragança, Presidente da Câmara, disse que “Guimarães tem motivos para se orgulhar do nosso hospital. Não só Guimarães e os vimaranenses, mas todas as comunidades que são abrangidas pelos seus serviços”. Para o Presidente da Câmara, o HSOG é um dos melhores hospitais do país e está no topo da investigação clínica e biomédica. Domingos Bragança deixou ainda uma mensagem muito clara, dizendo que “a Câmara Municipal está disponível para todas as parcerias no domínio da investigação científica na área da medicina, inclusive para desenvolver projetos com investimento público e privado, que possam fazer do território vimaranense um cluster na área da saúde”.

“Com a certificação do CAF, com a presença de uma das melhores escolas de medicina na região, a da Universidade do Minho, e com a contribuição de um prestigiado sistema científico multidisciplinar, Guimarães reúne as condições de contexto, para além de um conjunto de amenidades que têm sido agraciadas com os mais diversos prémios nacionais e internacionais, para se afirmar como um Centro de Investigação Clínica e Biomédica”, considera o presidente da autarquia vimaranense.

A finalizar, Domingos Bragança salientou o esforço que é necessário para que Guimarães, e a região, possa obter o reconhecimento da qualidade do seu trabalho. “Nada nos é dado. A nossa sina é ter que trabalhar mais e mais para obter resultados e o reconhecimento. Nós fazemo-lo”, disse. Para o Edil, o Hospital Senhora da Oliveira de Guimarães merece ter o estatuto de Hospital Universitário, “na substância, já o é!,  por todo o trabalho efetuado nos últimos anos, e que agora é reconhecido com a certificação de Gestão da Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDI)”.

Comentários

- Publicidade -