test
18 C
Vila Nova de Famalicão
Segunda-feira, 17 Junho 2024

Herman José este sábado na Casa das Artes

Herman José, Orquestra de Jazz de Espinho, Beatriz Alves, Marta Ren e JP Simões fazem parte da programação do 23º aniversário da Casa das Artes.

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Desporto ao ar livre em Famalicão em parceria com mais de 70 coletividades locais

Iniciativa decorre de 17 de junho a 12 de julho.

Tony 1 – IMI 0

O orçamento das Antoninas foi de quase um milhão de euros. Bem acima da média do que gastam os concelhos vizinhos.

Iniciativa Liberal cresce e passa a terceira força política de Famalicão

Nas eleições europeias, a Iniciativa Liberal cresceu em Famalicão, mas coordenadora local apresentou a demissão.

A Casa das Artes de Famalicão celebra 23 anos este sábado, dia 1 de junho, com um concerto de Herman José. O espetáculo Herman & Quarteto tem início às 21h30 no Grande Auditório.

Acompanhado por quatro músicos de luxo, Herman evoca as personagens dos seus mais de 40 anos de vida artística (Feliz & Contente, Serafim Saudade, Tony Silva, Maximiana, José Esteves, Nelo), juntamente com muitas e hilariantes estórias de carreira, entrecortadas com “stand up” e os seus incontornáveis êxitos, do “Saca o Saca Rolhas” à “Canção do Beijinho”, do “Serafim Saudade” ao “Vamos Lá Cambada”, da “Cor Do Teu Baton” ao seu hino à folia “És tão boa, És tão boa”.

A festa prossegue a 2 de junho com Canções de Liberdade, um concerto da Orquestra de Jazz de Espinho com as vozes de Beatriz Alves, JP Simões e Marta Ren. A direção musical é de Eduardo Cardinho e Paulo Perfeito. Este concerto, com início marcado para as 17h00, no Grande Auditório, integra o 7.º Ciclo de Concertos Promenade – Música para Famílias, da Casa das Artes de Famalicão.

Canções de Liberdade é o resultado de um convite que a Orquestra de Jazz de Espinho estendeu a oito compositores para a criação de obras inéditas sobre canções icónicas que, à volta do globo, materializaram o protesto, a luta pela liberdade, a defesa dos direitos humanos, da justiça e dos mais elementares princípios da dignidade humana. O reportório vai de José Afonso a Nina Simone, de LLuis LLach à Liberation Music Orchestra, de Sérgio Godinho a Sam Cooke.

Comentários

- Publicidade -