12.5 C
Vila Nova de Famalicão
Quinta-feira, 25 Fevereiro 2021
Partilhar
  • 384
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    384
    Shares

JS quer crescer em Famalicão e começa por criar núcleos em Ribeirão e Nine

Francisca Silva, em Ribeirão, e Miguel Campos, em Nine, são os coordenadores dos novos núcleos da JS de Famalicão. Luís Miranda, líder da estrutura concelhia, quer presença organizada da estrutura juvenil socialista em todas as freguesias.

3 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Ex-líder do PSD Cristina Santos é candidata independente à Junta de Ribeirão

Cristina Santos, ex-líder do PSD de Ribeirão, revela ao NOTÍCIAS DE FAMALICÃO que será candidata independente à presidência da Junta. Uma candidatura contra "os interesses instalados" e "para todos os ribeirenses". É uma cisão no maior núcleo laranja do concelho de Famalicão.

Executivo municipal renova apoio anual aos Bombeiros, Cruz Vermelha e Sapadores Florestais

Primeira tranche aprovada na última reunião da Câmara Municipal. Apoio anual ronda os 500 mil euros.

Associação de Moradores das Lameiras promove ação de formação gratuita na área de emergências médicas

Estão abertas as inscrições para a ação de formação em Sistema Integrado de Emergências Médica.

Famalicão vai criar Rede Municipal de Trilhos da Natureza

O projeto foi aprovado no âmbito da operação do Provere Minho Inovação, do Programa Operacional Norte 2020, e é cofinanciado em 85 por cento.
Partilhar
  • 384
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    384
    Shares

A concelhia da Juventude Socialista (JS) de Vila Nova de Famalicão quer crescer no concelho e acaba de anunciar a criação de núcleos de residência na vila de Ribeirão e na freguesia de Nine.

Os coordenadores dos novos núcleos são Francisca Silva, em Ribeirão, e Miguel Campos, em Nine.

Sob a direção do advogado Luís Miranda, a JS de Vila Nova de Famalicão está num processo de reorganização interna, com a criação de uma rede de núcleos que nos próximos meses deverá chegar às 34 freguesias ou uniões de freguesia do concelho.

Esta estratégia de crescimento é incrementada pela aproximação das eleições autárquicas, onde o apoio dos jovens é considerado determinante na mobilização dos eleitores socialistas.

“Estamos a seguir uma política de expansão e criação de núcleos pelas diferentes freguesias do concelho de Famalicão”, explica Luís Miranda, que lidera uma estrutura concelhia que tem atualmente “cerca de 680 militantes”.

Além da concelhia, cuja representatividade abrange todo o território do município, e agora dos núcleos de Ribeirão e Nine, a JS tem estrutura organizada também na freguesia de Delães.

Uma estrutura de freguesia da JS é designada por “núcleo de residência”, sendo formada por um mínimo de nove elementos que sejam residentes na freguesia, sendo um deles nomeado coordenador.

“OPACIDADE” EM RIBEIRÃO

Em Ribeirão, foi reativado “aquele que no passado foi um dos maiores núcleos da JS-Famalicão”, recorda Luís Miranda. Os cerca de 20 jovens que agora representam a JS na vila ribeirense pretendem “eliminar o enorme fosso que separa os jovens locais da participação cívica e política na freguesia”.

Luís MIranda com Francisca Silva, coordenadora do núcleo do PS-Ribeirão. Fotografia DR/JS

Francisca Silva, nova coordenadora do núcleo da JS-Ribeirão, pretende afirmar a voz dos jovens na freguesia que, segundo diz, é “tantas vezes esquecida na tomada de decisões políticas”.

A JS-Ribeirão compromete-se a defender os interesses da freguesia, baseando a sua ação “no compromisso, inovação e solidariedade”.

O líder da JS-Famalicão acrescenta que os jovens do núcleo ribeirense “apresentam-se para combater a enorme opacidade e a passividade que se verificam nas opções políticas para a juventude adotadas pela autarquia de Ribeirão”.

“APROXIMAR A JUVENTUDE NINENSE”

O primeiro dos novos núcleos arrancou em Nine, onde JS apresentou um núcleo de residência formado por cerca de duas dezenas de jovens, que se afirmam “interessados pela freguesia e pelas suas gentes”, que se identificam com “os valores do socialismo democrático” e que pretendem “aproximar a juventude ninense à participação cívica e ao debate político”.

Luís Miranda com Miguel Campos, coordenador da JS-Nne (à direita na imagem). Fotografia DR/JS

“Sinto que a nossa freguesia precisa de mais dinamização e que os jovens ninenses precisam de uma voz ativa”, afirmou Miguel Campos, o primeiro coordenador da JS-Nine.

Declarando querer “contribuir ativamente para o desenvolvimento” de Nine, Miguel Campos afiança que os membros do núcleo darão “o melhor contributo possível para a dinamização da freguesia”, defendendo “os interesses e os anseios” dos jovens e toda a população.

Comentários