29.6 C
Vila Nova de Famalicão
Sexta-feira, 27 Maio 2022

PAN aponta problemas na reabilitação do mercado municipal

Durante ação de campanha em Famalicão, partido detetou "oportunidade perdida".

1 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

LOUROPEL premiada na conferência internacional iTechStyle

A LOUROPEL - Fábrica de Botões, empresa sediada no Louro, em Famalicão, foi premiada na categoria “Acessórios” dos prémios da Conferência Internacional do Têxtil...

Famalicense António Cândido de Oliveira recebe Insígnia de Ouro na Galiza

A distinção da universidade galega reconhece o professor pelo seu trabalho no avanço do Direito Público e Administrativo.

Negócio polémico em Mouquim. Câmara paga 240 mil euros por terreno avaliado em 145 mil

Maioria PSD-CDS na Câmara de Famalicão aprovou pagar 240 mil euros por um terreno avaliado duas vezes e que técnicos municipais tinham avaliado por 145 mil. "Uma história mal contada", acusa o PS.

PSD-Famalicão. Sofia Fernandes lidera candidatos a delegados de Montenegro ao congresso nacional

Sofia Fernandes vai disputar os delegados do PSD famalicense com Jorge Moreira da Silva, que é candidato à liderança nacional do partido.

A comitiva da distrital do PAN Braga visitou o mercado municipal de Famalicão, no último sábado, 22 de janeiro. A primeira impressão sentida durante a visita, e que o partido informou em comunicado, foi o frio que os membros da comitiva do partido sentiram no mercado municipal.

O partido informa que, “desde logo foi identificado um problema gravíssimo com a reabilitação deste mercado”. O PAN considera que “é um espaço que não prevê condições climatéricas adequadas para o desenvolvimento das atividades dos vários comerciantes”.

“Segundo o que nos foi transmitido este espaço não garante um ambiente agradável no inverno pelo frio que se faz sentir e no verão funciona como estufa o que tem impactos negativos na frescura das frutas e legumes” refere Rafael Pinto, cabeça de lista por Braga às eleições legislativas do próximo domingo.

O candidato acrescenta que “infelizmente o que testemunhamos foi uma oportunidade perdida em relação à instalação de painéis solares que permitiria baixar os custos mensais, reduzir a dependência energética e climatizar o espaço na temperatura adequada.”

Aumentar a eficiência e independência energética do edificado público e privado e combater a pobreza energética, apresentando uma estratégia nacional para o efeito, para além dos objetivos previstos no Plano Nacional de Energia e Clima é algo que o partido defende e que está consagrado no seu programa eleitoral.

Comentários