12.5 C
Vila Nova de Famalicão
Quinta-feira, 25 Fevereiro 2021
Partilhar
  • 10
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    10
    Shares

Pandemia reduziu em 75% os peregrinos de Santiago a partir de Braga

Em 2020 o número de peregrinos a percorrer o caminho entre Braga e Santiago de Compostela diminuiu 75,4% em comparação com o ano de 2019. Um terço dos peregrinos que partiu de Braga seguiu o Caminho da Geira, um itinerário com 240 quilómetros. As informações foram divulgadas hoje pela Catedral de Santiago, em Espanha.

3 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Famalicão. Obras limitam o trânsito na zona da Estação a partir de segunda-feira

Trânsito condicionado na área envolvente à Rua da Estação durante cerca de três semanas.

Ex-líder do PSD Cristina Santos é candidata independente à Junta de Ribeirão

Cristina Santos, ex-líder do PSD de Ribeirão, revela ao NOTÍCIAS DE FAMALICÃO que será candidata independente à presidência da Junta. Uma candidatura contra "os interesses instalados" e "para todos os ribeirenses". É uma cisão no maior núcleo laranja do concelho de Famalicão.

Executivo municipal renova apoio anual aos Bombeiros, Cruz Vermelha e Sapadores Florestais

Primeira tranche aprovada na última reunião da Câmara Municipal. Apoio anual ronda os 500 mil euros.

Associação de Moradores das Lameiras promove ação de formação gratuita na área de emergências médicas

Estão abertas as inscrições para a ação de formação em Sistema Integrado de Emergências Médica.
Partilhar
  • 10
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    10
    Shares

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi o itinerário escolhido por mais de um terço dos peregrinos que em 2020 partiram de Braga ncom destino a Santiago de Compostela.

O grande impacto da pandemia no fluxo de pessoas, que caiu 75,4% na capital do Minho em relação a 2019, está bem patente nos dados revelados esta terça-feira, dia 5, pelo gabinete de imprensa da Catedral de Santiago.

A Compostela – documento comprovativo do cumprimento da jornada – foi entregue a 193 peregrinos que iniciaram a jornada em Braga, nos dez meses com registos (suspensos em abril e maio), 72 dos quais percorreram o Caminho da Geira e dos Arrieiros (37,3%).

Este itinerário, que liga Braga a Santiago de Compostela na distância de 240 quilómetros, foi percorrido por 99 peregrinos, uma descida de 73% em comparação com 2019. Além da capital do Minho, as estatísticas registam como pontos de partida Cortegada (6), Ribadavia (5), Lóbios (3), Terras do Bouro (1) e “outros locais de Portugal” (12).

O gabinete de imprensa da Catedral de Santiago revelou ainda que “desde Braga, por outros caminhos”, chegaram 94 peregrinos à capital da Galiza.

Apesar da grande diminuição verificada na frequência dos percursos iniciados em Braga, ela é, mesmo assim, inferior à média geral, que caiu de 347.578 Compostelas emitidas em 2019 para 53.799 no ano passado (-84,5%).

Em 2019 iniciaram em Braga os diferentes caminhos 786 pessoas, mais 192 (32,3%) do que no ano anterior. O Caminho da Geira e dos Arrieiros contribuiu de forma decisiva para a subida então registada, com a atribuição de Compostelas a 367 peregrinos em 10 meses.

Além dos peregrinos que receberam a Compostela (e, como tal, entraram nas estatísticas), as associações que promovem e valorizam este caminho estimam que muitos outros o percorreram, num total de mil pessoas desde 1 de abril de 2017, data em que foi apresentado em Braga.

Os portugueses constituem o maior grupo, representando 80% dos peregrinos. Há também registo da passagem de italianos, suíços, franceses, brasileiros, polacos e holandeses.

CAMINHO DA GEIRA E DOS ARRIEIROS

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi reconhecido pela Igreja Católica a 28 de março de 2019, quando o delegado de peregrinações do cabido da Catedral de Santiago, o deão Segundo L. Pérez López, assinou um certificado onde refere que o traçado cumpre “as condições de outros caminhos de peregrinação e por isso concede a Compostela a quem o percorrer”.