14.8 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 31 Julho 2021
Partilhar
  • 278
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    278
    Shares

Agostinho Fernandes quer Eduardo Oliveira a “virar a página de Famalicão”

“Servir as pessoas é a verdadeira essência da política. Estou aqui para servir os famalicenses”, enfatizou Eduardo Oliveira na apresentação do mandatário e de todos os candidatos a vereadores.

min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Os famalicenses têm o direito à verdade e não à manipulação

Os famalicenses têm o direito de saber o que está a ser feito na cidade, como está a ser feito e porque está a ser feito. Têm direito à verdade dos factos em vez de manipulação cosmética da realidade.

Famalicense Injex entra na Câmara de Comércio Luso-Alemã

A Injex, empresa especializada na produção de componentes técnicos em plástico pelo processo de injeção para todo o tipo de máquinas, aposta na internacionalização.

Está na hora de quebrar o ciclo

Precisamos de quebrar o ciclo de políticas desadequadas aos desafios que vivemos, precisamos de um novo ciclo de políticas públicas assente numa visão ecocêntrica e sustentável – e esse momento é agora!

Continental promove inclusão social com programa de estágio e emprego

A empresa recebeu quatro pessoas com necessidades especiais para realização de um estágio no âmbito do programa de cooperação com a ACIP e o IEFP. Duas destas pessoas são hoje membros efetivos da empresa.
Partilhar
  • 278
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    278
    Shares

Agostinho Fernandes, de 79 anos, que foi presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão entre 1983 e 2002, tendo cumprido cinco mandatos consecutivos sempre eleito pelo PS, é o mandatário da candidatura de Eduardo Oliveira à presidência do município.

O anúncio foi feito na noite deste domingo, em Avidos, na sessão de apresentação de todos os candidatos do PS a vereadores da Câmara Municipal, que foi transmitida em direto no Facebook.

A cerimónia contou com uma intérprete gestual, uma novidade a sublinhar o lema inclusivo da candidatura “Famalicão – Um concelho para todos”.

“É uma enorme honra para mim e para os socialistas famalicenses termos como mandatário da candidatura autárquica o eterno presidente Agostinho Fernandes”, afirmou Eduardo Oliveira.

Agostinho Fernandes, que tem um lugar na história local como o presidente do município que esteve mais tempo em funções, revelou que aceitou o convite com entusiasmo e manifestou confiança no resultado eleitoral.

Eduardo Oliveira é o primeiro candidato à presidência da Câmara a apresentar os candidatos a vereadores. Fotografia DR/PSVNF

“Eduardo Oliveira uniu o Partido Socialista em Famalicão. É uma satisfação ver tantas pessoas aqui reunidas em torno da candidatura e espero que sejam cada vez mais para, todos juntos, com Eduardo Oliveira, virar a página de Famalicão”, declarou o mandatário da candidatura.

Eduardo Oliveira, por seu turno, evidencidou o humanismo de Agostinho Fernandes, que levou a UNICEF a tê-lo considerado “autarca amigo das crianças”, no início da década de 1990. Foi essa faceta humanista que determinou a sua escolha para mandatário.

“Servir as pessoas é a verdadeira essência da política. Estou aqui para servir os famalicenses”, enfatizou Eduardo Oliveira.

PAULO FOLHADELA AO ATAQUE

A cerimónia, que contou com a presença do líder da Federação de Braga do PS, Joaquim Barreto, ficou marcada pela intervenção de Paulo Folhadela, a quem coube fazer o ataque político à coligação PSD-CDS em matérias de gestão municipal até agora pouco abordadas pelo partido.

Foi o caso do processo de retirada das hortas do parque da cidade, o caso das Pateiras do Ave, em Fradelos, ou o caso da antena de uma operadora de telemóveis que esteve para ser instalada entre uma escola e um lar de idosos em Gavião, o que só não aconteceu por oposição da população, enquanto o presidente da Câmara, Paulo Cunha, declarara publicamente ter sido “obrigado” a autorizá-la.

Exemplos escolhidos por Paulo Folhadela para ilustrar que a atual maioria municipal não defende os famalicenses.

Folhadela fez também uma censura velada ao presidente Paulo Cunha, afiançando que os candidatos do PS não foram impostos por alguém “que desistiu de Famalicão”.

Paulo Folhadela, que deverá ser vice-presidente da autarquia famalicense em caso de vitória do PS nas eleições, garantiu que a equipa socialista fará um “trabalho sério, dedicado e permanente”.

Com experiência autárquica na Assembleia Municipal de Famalicão, Paulo Folhadela destacou ainda que serão lançadas “novas” políticas para a saúde, para os jovens, com “prioridade” à residência para estudantes, assim como “novas” políticas económicas e de empreendedorismo, tornando Famalicão num concelho “pioneiro na economia verde e na indústria verde”.

TRÊS GERAÇÕES DE CANDIDATOS

A equipa de candidatos do PS a vereadores, é marcada por uma forte abertura à participação de cidadãos independentes, conforme