18.1 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 23 Outubro 2021
Partilhar
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

Candidatos do CHEGA, IL, PAN e PS recebem apoio dos líderes em Famalicão. Mário Passos, não

Ao contrário de eleições anteriores, a liderança nacional do PSD e do CDS-PP está ausente da campanha famalicense. Rui Rio participou ontem na campanha eleitoral de diversos municípios no Minho, mas não veio a Famalicão. Francisco Rodrigues dos Santos disse que não foi convidado.

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Injex cresce na pandemia. França e Alemanha são mercados prioritários

A empresa fundada pelo famalicense José Duarte Pinheiro de Lacerda acelera o processo de internacionalização na França e na Alemanha.

Democracia, liberdade e jornalismo

Notícias são sobre factos. Opiniões, favoráveis ou desfavoráveis, não mudam a realidade dos factos.

Presidente da Câmara de Famalicão recebe cidadãos às quartas-feiras mediante marcação prévia

Mário Passos mantém presidência aberta com atendimento aos munícipes.

Desacatos no Parque da Devesa levam a participação na Polícia

Tumulto na sessão de esclarecimento promovida pela Associação Famalicão em Transição.
Partilhar
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

As autárquicas de 2021 são as eleições com o maior número de candidatos à presidência da Câmara de Famalicão. Além dos partidos que concorrem habitualmente, há três novos partidos na disputa eleitoral.

As lideranças nacionais parecem estar atentas à realidade famalicense – onde todos os candidatos são estreantes na função – e a maioria têm participado nas iniciativas das candidaturas no concelho.

O deputado João Cotrim Figueiredo, líder nacional da Iniciativa Liberal, estará hoje, dia 19, em Famalicão para participar num jantar-comício. O líder do partido também veio a Famalicão no dia no evento de apresentação das candidaturas da Iniciativa Liberal aos órgãos autárquicos famalicenses.

Ontem, dia 18, António Costa, secretário-geral do Partido Socialista e primeiro-ministro, veio a Famalicão para apoiar a candidatura de Eduardo Oliveira à presidência da Câmara Municipal.

Além do secretário-geral do Partido Socialista, outros nomes nacionais do partido têm vindo a Famalicão participar apoiar a candidatura de Eduardo Oliveira. No comício de arranque da campanha eleitoral, dia 14, Eduardo Oliveira teve ao seu lado Mariana Vieira da Silva, membro do Secretariado Nacional do PS e ministra de Estado e da Presidência. E na apresentação da candidatura contou com o apoio de José Luís Carneiro, secretário-geral adjunto do Partido Socialista.

Fernando Cruz, candidato à presidência da Junta de Fradelos; André Ventura, líder nacional do Chega; e Victor Meira de Sousa, candidato à presidência da Câmara Municipal. Fotografia CHEGA/DR

O CHEGA realizou, no dia 15, um jantar comício com a presença de André Ventura, líder do partido, e de outros membros da estrutura nacional do partido bem como dirigentes de várias distritais do país. André Ventura também visitou a freguesia de Fradelos, onde inaugurou a sede de campanha da candidatura à Assembleia de Freguesia.

A liderança nacional do PAN esteve presente na apresentação da candidatura em Famalicão. Inês Sousa Real, porta-voz do partido, e Bebiana Cunha, líder parlamentar, participaram no evento de lançamento da candidatura e acompanharam Sandra Pimenta, candidata à presidência da Câmara Municipal em algumas visitas a sítios com problemas que o partido tem estado a acompanhar.

AUSÊNCIAS

As outras três candidaturas não realizaram eventos durante a pré-campanha ou campanha com a presença da liderança nacional dos partidos.

No entanto, a ausência mais evidente é a dos líderes dos partidos PSD e CDS-PP que formam a coligação Mais Ação. Mais Famalicão. Ao contrário de eleições anteriores, a liderança dos partidos está ausente da campanha.

Nem Rui Rio, líder do PSD, nem Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS-PP, vieram a Famalicão fazer ações de campanha junto de candidatos autárquicos que representam a sua oposição interna.

Ontem, dia 18, Rui Rio, líder do PSD, esteve no Minho e participou de ações de campanha em diversos concelhos, mas Famalicão ficou fora do roteiro.

Há três dias, Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS-PP, questionado pelos jornalistas, disse que não foi convidado para vir a Famalicão. O centrista salientou que não conseguirá “nestas duas semanas [de campanha oficial] estar em todo os concelhos do país” e, assim, quis “priorizar os sítios” onde a sua presença “foi requerida”.

 

Comentários