29.6 C
Vila Nova de Famalicão
Sexta-feira, 27 Maio 2022

Famalicão e Calendário debatem desagregação de freguesias

Assembleia de Freguesia extraordinária será realizada na próxima segunda-feira, 16 de maio. Objetivo é aproveitar "a janela de oportunidade" contemplada na lei.

1 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

LOUROPEL premiada na conferência internacional iTechStyle

A LOUROPEL - Fábrica de Botões, empresa sediada no Louro, em Famalicão, foi premiada na categoria “Acessórios” dos prémios da Conferência Internacional do Têxtil...

Famalicense António Cândido de Oliveira recebe Insígnia de Ouro na Galiza

A distinção da universidade galega reconhece o professor pelo seu trabalho no avanço do Direito Público e Administrativo.

Negócio polémico em Mouquim. Câmara paga 240 mil euros por terreno avaliado em 145 mil

Maioria PSD-CDS na Câmara de Famalicão aprovou pagar 240 mil euros por um terreno avaliado duas vezes e que técnicos municipais tinham avaliado por 145 mil. "Uma história mal contada", acusa o PS.

PSD-Famalicão. Sofia Fernandes lidera candidatos a delegados de Montenegro ao congresso nacional

Sofia Fernandes vai disputar os delegados do PSD famalicense com Jorge Moreira da Silva, que é candidato à liderança nacional do partido.

A desagregação das freguesias de Vila Nova de Famalicão e Calendário vai ser debatida na próxima segunda-feira, 16 de maio, numa sessão extraordinária da assembleia da União de Freguesias. A assembleia será realizada no Auditório da União de Freguesias, pelas 21 horas.

A assembleia extraordinária foi marcada mediante a solicitação dos eleitos do Partido Socialista na Assembleia de Freguesia, “atendendo às diversas solicitações de cidadãos eleitores da União de Freguesias de Vila Nova de Famalicão e Calendário, no sentido de ser avaliada a possibilidade de desagregação da união”, refere o partido em comunicado.

“O Partido Socialista entende que a chamada ‘Lei Relvas’ que em 2013, criou, a régua e esquadro, com falsos e errados argumentos de poupança – como se demonstrou –, não reflete a vontade da maioria dos cidadãos, eleitores ou não, independentemente da sua simpatia partidária, que são, na generalidade, contra a reorganização efetuada”, referem os socialistas.

“Atendendo a janela de oportunidade aberta pela Lei nº 39/2021, que permite essa discussão”, o PS solicitou a realização de uma Assembleia de Freguesia destinada a debater a desagregação das freguesias de Vila Nova de Famalicão e Calendário, ou seja, “a sua individualização como freguesias autónomas, bem como a reposição administrativa e geográfica anterior à aplicação da Reorganização Administrativa Territorial Autárquica”.

“Como se trata de uma matéria de absoluta importância e relevo para o futuro”, o Partido Socialista vem dar conhecimento deste assunto “apelando a que o debate se faça essencialmente na sociedade civil, com a cobertura dos órgãos de comunicação social à frente dessa discussão democrática, bem como à participação massiva de todos os famalicenses e calendarenses na Assembleia de Freguesia do próximo dia 16”.

 

Comentários