18.4 C
Vila Nova de Famalicão
Segunda-feira, 21 Junho 2021
Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Susana Dias
Socióloga, mestre pela Universidade do Minho, apaixonada pela geriatria. Atualmente dedicada à gestão e administração em saúde. É diretora clínica da Oldcare Famalicão.

O nosso coração não aguenta

Em Portugal, mais de 40% da população tem hipertensão arterial. Uma "ameaça silenciosa" que pode causar graves complicações de saúde.

2 min de leitura
- Publicidade -
Susana Dias
Socióloga, mestre pela Universidade do Minho, apaixonada pela geriatria. Atualmente dedicada à gestão e administração em saúde. É diretora clínica da Oldcare Famalicão.

Famalicão

Candidato Mário Passos manipula os milhões de Bruxelas e ilude os famalicenses

A Câmara de Famalicão captou apenas 7,9% dos 354 milhões que Bruxelas aprovou para o território do concelho nos últimos 8 anos. Mas o candidato Mário Passos (PSD-CDS) manipula os números e ilude os famalicenses dizendo que todos os milhões são devidos à ação da autarquia. O NOTÍCIAS DE FAMALICÃO apurou a verdade e revela a lista oficial dos projetos municipais aprovados em Bruxelas.

Mais enfermeiros no centro de vacinação de Famalicão

24 enfermeiros reforçam equipa no centro de vacinação até ao final de julho.

Paulo Costa é o candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal

Deputado municipal concorre à presidência da Câmara. Catarina Ferraz encabeça a lista à Assembleia Municipal.

Agostinho Fernandes quer Eduardo Oliveira a “virar a página de Famalicão”

“Servir as pessoas é a verdadeira essência da política. Estou aqui para servir os famalicenses”, enfatizou Eduardo Oliveira na apresentação do mandatário e de todos os candidatos a vereadores.
Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A tensão arterial elevada é responsável por milhões de mortes em todo o mundo devido às suas consequências. Trata-se de uma “ameaça silenciosa” pois na maioria dos casos não provoca qualquer sintoma e as manifestações surgem apenas numa fase tardia, em que já existem complicações. Algumas das principais complicações são as doenças cardiovasculares, os acidentes vasculares cerebrais, a doença renal crónica e as demências. Sabe-se também que em Portugal existem mais de 40% de hipertensos.

A importância do rasteio e da identificação da hipertensão arterial na população em geral é importante para forma prevenir e evitar tais consequências. É necessário adotar estilos de vida saudáveis e realizar acompanhamento médico.

Mesmo na ausência de sintomas o acompanhamento médico é recomendável. Assim é possível atuar na identificação de fatores de risco associados como como o colesterol elevado, o excesso de peso, a diabetes e a pré-diabetes ou o tabagismo.

A auto-medição é mais fidedigna na avaliação do controlo da tensão arterial. A tensão arterial deve ser avaliada em ambiente calmo, com a pessoa sentada e após 5 minutos de descanso.

Deve-se evitar tomar café, fumar ou praticar exercício físico nos 30 minutos antes de cada leitura. Os valores normais de pressão arterial, seguindo estas regras, devem ser inferiores a 135mmHg de pressão sistólica (“máxima”) e inferiores a 85mmHg de pressão diastólica (“mínima”), considerando-se a média de todas as medições. Valores superiores aos normais devem sugerir aconselhamento médico.

A adoção de estilos de vida saudável é uma das estratégias com maior impacto na prevenção da doença cardiovascular. Também são importantes os cuidados com a alimentação, a restrição do sal, o consumo regular de legumes, frutas frescas, produtos com baixo teor de gordura, a obesidade, assim como a moderação no consumo de álcool e do tabaco, sedentarismo e o stresse.

O diagnóstico precoce e o controlo adequado da doença são fundamentais para evitar as complicações graves da hipertensão arterial.

 

 

Comentários