9 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 4 Fevereiro 2023

Orfeão Famalicense promove “memorável” concerto

Orfeão Famalicense celebra no próximo dia 11 de fevereiro 107 anos da sua fundação

4 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Mário Passos e Eduardo Oliveira têm uma história da vida pessoal em comum

Saiba o que liga os dois políticos famalicenses.

Trabalhadores da Transdev em greve na segunda-feira

Usa transporte público rodoviário em Famalicão? Há greve marcada na Transdev

Moradores de Gondifelos protestam e lagoa de “lixo” é chumbada

Moradores entregaram à Câmara Municipal um abaixo-assinado contra a construção de uma lagoa chorume, líquido que resulta da decomposição do lixo.

Noite de Carnaval terá 12 linhas de autocarros gratuitos para o centro de Famalicão

Três horários disponíveis para ir e regressar.

A música coral encheu a Igreja Matriz de Vila Nova de Famalicão na passada sexta-feira, 13 de janeiro, num concerto memorável organizado pelo Orfeão Famalicense, que trouxe até à nossa cidade o septuagenário e histórico Grupo Coral de Azurém- Guimarães, dirigido pelo maestro Adriano Gonçalves.

Participaram, ainda, o Coro de Pais e Amigos da ArtEduca – Conservatório de Música de Vila Nova de Famalicão, acompanhado ao piano por André Silvestre, sob a direção da maestrina Diana Costa, e do duo João e Alexandre, em acordeão e guitarra respetivamente.

O concerto foi encerrado pelo anfitrião, o centenário Orfeão Famalicense, que acompanhado ao piano por Rui Martins e sob a direção do maestro Fernando Dantas Moreira, contou ainda com a colaboração dos músicos Diogo Queirós, no violino, Beatriz Salgado, na flauta transversal e Luís Salomé, no saxofone soprano, sendo de salientar a beleza que os mesmos deram às obras executadas.

De referir, ainda, que numa das suas obras, o Coro de Azurém, que foi igualmente acompanhado ao piano por Rui Martins, contou, também, com o som delicioso de duas trompas de harmonia.

O concerto aconteceu pelas 21:30, numa noite que, apesar de convidativa ao aconchego do lar, levou ao templo um bom número de pessoas, entre as quais se encontravam o pároco e arcipreste de Vila Nova de Famalicão, padre Francisco Carreira, a presidente da Junta da União de Freguesias de Vila Nova de Famalicão e Calendário, Estela Veloso e o vereador da Cultura, Pedro Oliveira, que assistiram a um espetáculo de vozes e instrumentos de inegável “colorido sonoro”.

ORFEÃO CELEBRA 107º ANIVERSÁRIO

Recordamos que o Orfeão Famalicense celebra no próximo dia 11 de fevereiro os 107 anos da sua fundação, efeméride que será assinalada com uma missa em memória dos diretores e orfeonistas falecidos, a ser celebrada na Igreja Paroquial de Requião, às 17:30, seguida de convívio entre os seus elementos.

A iniciativa servirá também para recordar o Padre Manuel Simões (Ansião, 10/11/1924 – Braga, 9/02/1995), dedicado diretor artístico do Orfeão Famalicense entre 1978 e 1995 e para assinalar os 45 anos do falecimento do Padre Benjamim Salgado (Joane, 8/05/1916 – 28/01/1978), “figura central, que o fez renascer das cinzas do passado para prosseguir, sob a proteção da padroeira da Música, na arrancada que viria a integrá-lo na senda das suas velhas e gloriosas tradições culturais e artísticas!”, no dia 22 de Novembro de 1957, há mais de 65 anos.

Comentários