9 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 4 Fevereiro 2023

Eduardo Oliveira pressiona ministro da Saúde em defesa da maternidade de Famalicão

Deputado destacou a qualidade do serviço prestado na maternidade de Vila Nova de Famalicão, que serve uma população de 250 habitantes dos concelhos de Famalicão, Santo Tirso e Trofa.

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Mário Passos e Eduardo Oliveira têm uma história da vida pessoal em comum

Saiba o que liga os dois políticos famalicenses.

Trabalhadores da Transdev em greve na segunda-feira

Usa transporte público rodoviário em Famalicão? Há greve marcada na Transdev

Moradores de Gondifelos protestam e lagoa de “lixo” é chumbada

Moradores entregaram à Câmara Municipal um abaixo-assinado contra a construção de uma lagoa chorume, líquido que resulta da decomposição do lixo.

Noite de Carnaval terá 12 linhas de autocarros gratuitos para o centro de Famalicão

Três horários disponíveis para ir e regressar.

O deputado socialista Eduardo Oliveira voltou à carga com argumentos em defesa da maternidade de Vila Nova de Famalicão, interpelando o ministro da Saúde, Manuel Pizarro, esta terça-feira, no âmbito do debate do orçamento de Estado para 2023 na especialidade.

“Sr. ministro da Saúde, dr. Manuel Pizarro, vai continuar e investir numa maternidade de referência para o Serviço Nacional de Saúde?”, questionou Eduardo Oliveira, depois de sublinhar as qualidades do serviço de atendimento às grávidas que é prestado no Centro Hospitalar do Médio Ave.

O deputado socialista lembrou os investimentos recentemente realizados na maternidade famalicense, nomeadamente a criação de “uma sala Snoezelen”, equipamento único em Portugal numa maternidade “que aposta cada vez mais no parto humanizado”, sendo “uma referência, tal como diz o dr. Diogo Ayres dos Campos”, o autor de um estudo encomendado pelo Ministério da Saúde que recomenda o encerramento de várias maternidades, incluindo a de Vila Nova de Famalicão.

“Em Famalicão respeita-se um plano de parto. Em Famalicão admira-se a mulher grávida”, declarou Eduardo Oliveira, destacando, assim, a qualidade do serviço prestado no hospital de Vila Nova de Famalicão, que tem chamado a atenção de muitas famílias. “São casais de vários pontos do país que procuram Famalicão para ter o seu filho”, revelou Eduardo Oliveira, acrescentando que “em Famalicão existem profissionais que nunca abandonaram o Serviço Nacional de Saúde, mesmo nos momentos mais difíceis.”

O deputado do PS, que é vereador sem responsabilidades executivas na Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, realçou o dinamismo económico de Famalicão – “o concelho mais exportador a norte de Lisboa” e “um dos concelhos que mais contribuem para a riqueza nacional” –, e lembrou que a maternidade serve uma população de 250 habitantes dos concelhos de Famalicão, Santo Tirso e Trofa.

Na resposta à interpelação, o ministro da saúde, Manuel Pizarro, afirmou que a questão da reorganização das maternidades é uma matéria em análise, mas referiu que não está tomada nenhuma decisão do Ministério da Saúde, havendo necessidade de suportar qualquer decisão com a ponderação de outros elementos além do estudo já realizado.

Refira-se que esta não é a primeira vez que Eduardo Oliveira questiona o ministro da Saúde sobre este assunto. O deputado questionou Manuel Pizarro por escrito e o tema também foi abordado numa reunião do ministro com os deputados da comissão parlamentar de saúde, da qual Eduardo Oliveira é membro.

Comentários