9 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 4 Fevereiro 2023

Escola de Oliveira S. Mateus incentiva autonomia para aprender

Atividade pedagógica está disponível em quatro domínios: leitura, escrita, jogos matemáticos e ficheiros autocorretivos.

1 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Mário Passos e Eduardo Oliveira têm uma história da vida pessoal em comum

Saiba o que liga os dois políticos famalicenses.

Trabalhadores da Transdev em greve na segunda-feira

Usa transporte público rodoviário em Famalicão? Há greve marcada na Transdev

Moradores de Gondifelos protestam e lagoa de “lixo” é chumbada

Moradores entregaram à Câmara Municipal um abaixo-assinado contra a construção de uma lagoa chorume, líquido que resulta da decomposição do lixo.

Noite de Carnaval terá 12 linhas de autocarros gratuitos para o centro de Famalicão

Três horários disponíveis para ir e regressar.

A sala de aula dos alunos do quarto ano da Escola Básica de Oliveira S. Mateus é palco de uma atividade pedagógica denominada Tempo de Estudo Autónomo (TEA) que decorre quatro vezes por semana.

Durante esse tempo, os alunos escolhem um dos quatro domínios – leitura, escrita, jogos matemáticos e ficheiros autocorretivos – e trabalham individualmente ou em parceria para treinar conhecimentos adquiridos e esclarecer dúvidas. Nos jogos matemáticos desenvolvem o raciocínio, o cálculo mental e estratégias. Na leitura podem ler os livros a que têm acesso na sala. Na escrita dão asas à imaginação e escrevem poemas, fábulas. Nos ficheiros autocorretivos resolvem exercícios e praticam a autonomia quando recorrem às soluções para verificarem as suas respostas.

A aluna Mariana Dias explicou que aprender assim “é divertido”. “Nós é que escolhemos o que queremos trabalhar, desde que no final do mês tenhamos passado por todas as áreas. Parece um jogo”.

Já o aluno Afonso Guimarães esclareceu que todos os “materiais necessários ao TEA estão disponíveis na bancada onde estão separados por etiquetas” – desde jogos a fichas, passando pelos livros.

Paralelamente a todo este processo de TEA a professora está disponível para esclarecer dúvidas de qualquer conteúdo lecionado e avaliar o processo de aprendizagem dos alunos que se proponham a tal. “É nesta altura que dou apoio mais individualizado aos alunos que revelam mais dificuldades”, contou a professora Ana Correia. E acrescentou que esta dinâmica de trabalho é o resultado de uma formação realizada no Movimento da Escola Moderna.

Comentários

- Publicidade -