9.8 C
Vila Nova de Famalicão
Domingo, 28 Novembro 2021
Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Mário Passos quer novos focos para o Famalicão Made In.

Economia Verde, Economia Digital e Inovadora e Responsabilidade Social

3 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Concertos de Natal de Famalicão decorrem no Mercado Municipal

Quase duas dezenas de convidados vão atuar entre os dias 1 de dezembro e 9 de janeiro.

PSD-Famalicão renova confiança no deputado Jorge Paulo Oliveira

Jorge Paulo Oliveira é deputado à Assembleia da República há 10 anos.

Sem campo para jogar no concelho, FC Famalicão instala-se em clube de Esposende

O assunto foi levantado esta quinta-feira na reunião do executivo da Câmara Municipal de Famalicão pelo vereador do PS Eduardo Oliveira. O Presidente da Câmara, Mário Passos, considera que se trata de um problema da SAD do FC Famalicão.

Eleições no PSD: Paulo Cunha recebeu Rangel e Augusto Lima recebeu “vice” de Rio

Eleições para a liderança nacional decorrem no próximo sábado, dia 27. Paulo Cunha, que disse que não apoiava nem Paulo Rangel nem Rui Rio, mas participou no evento de um dos candidatos.
Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Economia Verde, Economia Digital e Inovadora e Responsabilidade Social. São estes os três novos focos que vão ser explorados pelo programa municipal de apoio ao desenvolvimento económico do concelho de Famalicão, o Famalicão Made IN, caso Mário Passos seja o escolhido dos famalicenses para liderar os destinos da autarquia nos próximos quatro anos.

“O Famalicão Made IN foi uma das grandes apostas do Município de Vila Nova de Famalicão para promover o empreendedorismo e a indústria nos últimos anos  e tornou-se num exemplo nacional das políticas autárquicas para a área da economia. É nosso compromisso fortalecer o programa, dando-lhe novos ângulos e mais amplitude”.

No novo eixo direcionado para a economia verde, o programa do candidato da coligação Mais Ação Mais Famalicão reserva um conjunto de dez medidas, onde se destaca a transformação de uma zona industrial do concelho num Grenn/Eco Park para indústrias que apostem na sustentabilidade, o incentivo a projetos piloto que introduzam novas tecnologias e contribuam para a neutralidade carbónica e a conceção de um programa municipal de apoio à reconversão industrial, com enfoque nos aspetos ambiental, energético e tecnológico.

Para a economia digital e inovadora destaque para a intenção para a criação de condições para o desenvolvimento de uma HUB Tecnológico que deve funcionar como interface entre as PME, as instituições de ensino superior e as entidades prestadoras de formação, o desenvolvimento do programa PME Digital para apoiar a transformação digital e a adoção de novas tecnologias nas PME e a consolidação do programa de apoio ao incentivo à investigação e à inovação de novos produtos.

Ao nível da Responsabilidade Social, os compromissos de Mário Passos passam, entre outros, por valorizar as empresas de Vila Nova de Famalicão que promovam a responsabilidade social, conceber um diretório de empresas que estejam em condições para contratar pessoas em situação de exclusão, em articulação  com as organização do terreno e criar uma plataforma de crowfunding social para projetos sociais que integrem empresas.

Mário Passos diz que “tem consciência do contributo” que o Made IN deu para a economia e empreendedorismo do terceiro concelho mais exportador do país, o primeiro do Norte, e assume o compromisso de manter “uma dinâmica fortíssima” nas áreas da Economia e Empreendedorismo, Agricultura e Desenvolvimento Rural, Indústria e Comércio e Serviços com vários níveis de intervenção ao nível dos apoios à incubação, ao investimento e ao incentivo à atração de talentos, apoio à inovação e à internacionalização, a que acrescenta estes novos eixos prioritários.

Comentários

- Publicidade -
- Publicidade -

Atualidade