9 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 4 Fevereiro 2023

PAN questiona Tratave e Câmara de Famalicão sobre descargas para rio Ave em Pedome

Partido acusa Câmara de Famalicão de "demitir-se da sua função de gerir o bem comum".

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Mário Passos e Eduardo Oliveira têm uma história da vida pessoal em comum

Saiba o que liga os dois políticos famalicenses.

Trabalhadores da Transdev em greve na segunda-feira

Usa transporte público rodoviário em Famalicão? Há greve marcada na Transdev

Moradores de Gondifelos protestam e lagoa de “lixo” é chumbada

Moradores entregaram à Câmara Municipal um abaixo-assinado contra a construção de uma lagoa chorume, líquido que resulta da decomposição do lixo.

Noite de Carnaval terá 12 linhas de autocarros gratuitos para o centro de Famalicão

Três horários disponíveis para ir e regressar.

No seguimento de mais um alerta recebido, a Comissão Política Concelhia do PAN apresentou nova denúncia ao SEPNA, relativamente a uma descarga poluente para o rio Ave, no parque de lazer Calça Ferros, em Pedome.

“Algo está a falhar, escandalosamente, nesta situação, e as consequências dessas falhas são desastrosas para o estado de conservação da bacia hidrográfica, para todos os ecossistemas naturais existentes na margem do rio e até para todas as explorações agrícolas que possam utilizar a água do rio, nas suas culturas” alerta Sandra Pimenta, porta-voz do PAN em Famalicão.

A responsável destaca que “as descargas, que ocorrem regularmente de uma tampa de saneamento dentro do parque de lazer, apresentam, por norma, cor azul e roxo-escuro, fazendo-se acompanhar de alguns remanescentes de tecidos e odores intoxicantes no raio de 10 metros em redor da tampa”, levaram o partido a endereçar um pedido de esclarecimentos à TRATAVE, empresa responsável pela gestão da ETAR de Serzedelo II, cuja função principal deveria ser o tratamento das águas residuais encaminhadas para a mesma.

“Este tipo de descargas ocorre demasiadas vezes para que o problema continue a ser ignorado”, salienta Sandra Pimenta, acrescentando que “precisamos de saber quem são as empresas responsáveis pela sobrecarga de efluentes na rede, caso seja esse o caso, e por que motivo o continuam a fazer, perante a observação destas ocorrências, assim como, qual a principal razão para a inação total quer da Tratave, quer da Câmara Municipal na resolução deste assunto”.

A porta-voz do PAN refere ainda que “quando o executivo responde que não tem competências, isso mais não é que demitir-se da sua função de gerir o bem comum, neste caso um rio, e de exigir a esta entidade que se dê solução ao caso”.

Neste sentido, o PAN-Famalicão questionou, também, a Câmara Municipal com o intuito de perceber qual o plano de ação da autarquia para impedir a ocorrência destas descargas.

 

Comentários