9 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 4 Fevereiro 2023

“A Maternidade de Famalicão não vai fechar”, afirma Eduardo Oliveira

Deputado Eduardo Oliveira diz que aumento de partos em Famalicão é um dos motivos para manter maternidade de portas abertas.

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Mário Passos e Eduardo Oliveira têm uma história da vida pessoal em comum

Saiba o que liga os dois políticos famalicenses.

Trabalhadores da Transdev em greve na segunda-feira

Usa transporte público rodoviário em Famalicão? Há greve marcada na Transdev

Moradores de Gondifelos protestam e lagoa de “lixo” é chumbada

Moradores entregaram à Câmara Municipal um abaixo-assinado contra a construção de uma lagoa chorume, líquido que resulta da decomposição do lixo.

Noite de Carnaval terá 12 linhas de autocarros gratuitos para o centro de Famalicão

Três horários disponíveis para ir e regressar.

A Maternidade de Famalicão não vai encerrar. A informação é avançada pelo deputado Eduardo Oliveira que afirma estar “convicto” e sugere “aguardar com serenidade a confirmação oficial daqui a alguns dias”.

Eduardo Oliveira fez, há momentos, na sua página no Facebook uma publicação sobre a audição de hoje no Parlamento com Diogo Ayres de Campos, o perito que lidera a comissão de especialistas nomeada pelo Governo.

O deputado questionou Diogo Ayres de Campos sobre a Maternidade de Famalicão e apresentou novos elementos à Comissão para Reforma das Maternidades, nomeadamente o aumento no número de partos em Famalicão.

Tal como o NOTÍCIAS DE FAMALICÃO avançou, em exclusivo, o número de partos na maternidade de Famalicão é o maior dos últimos cinco anos. Desde 2018 não nasciam tantos bebés no Centro Hospitalar do Médio Ave.

Em 2022 nasceram 1174 bebés em Famalicão. São mais 204 nascimentos do que em 2021. O que significa um aumento de cerca de 17%.

“Essa é uma das muitas razões pelas quais estou convicto que a Maternidade de Famalicão continuará de portas abertas embora seja uma das citadas no documento elaborado pela Comissão para Reforma das Maternidades no âmbito da reorganização da rede de urgências de obstetrícia e blocos de partos”, refere o deputado.

“A maternidade de Famalicão não vai fechar. Vamos aguardar com serenidade a confirmação oficial daqui a alguns dias”, afirma Eduardo Oliveira.

Recorde-se que na segunda-feira o NOTÍCIAS DE FAMALICÃO avançou que o futuro da Maternidade de Famalicão é decidido “dentro de uma ou duas semanas”, palavras de Fernando Araújo, diretor-executivo do SNS.

EM DEFESA DA MATERNIDADE

Não é a primeira vez que Eduardo Oliveira saiu em defesa da Maternidade de Famalicão. Em outras ocasiões o deputado defendeu a manutenção do funcionamento da maternidade de Famalicão, salientando, entre outros aspetos, a qualidade do serviço prestado, o facto de a maternidade ser uma referência ao nível da humanização do parto e de ter sempre se mantido em funcionamento mesmo em períodos críticos. [ver aqui e aqui]

Além disso, Eduardo Oliveira conhece a maternidade de Famalicão do lado de dentro: tanto como profissional, como utente. É enfermeiro especialista em saúde materna e obstetrícia e trabalhou, durante muitos anos, na maternidade de Famalicão. Além disso, viu dois filhos nascerem na instituição.

MATERNIDADE ELOGIADA

O significativo aumento no número de partos fez o ano de 2023 começar com boas notícias para a Maternidade de Famalicão.

No entanto, a Maternidade de Famalicão já regista também outras boas notícias. Entre elas, ter o trabalho reconhecido e elogiado pelo ministro da Saúde [ver aqui] e pelo próprio Diogo Ayres de Campos [ver aqui].

Comentários