20.3 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 23 Outubro 2021
Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
    1
    Share

Covid-19. Maiores de 65 anos vão receber a terceira dose da vacina a partir do dia 11

Vacinação será por fases. Os primeiros a ser vacinados vivem em lares de idosos e tem mais de 80 anos.

1 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Injex cresce na pandemia. França e Alemanha são mercados prioritários

A empresa fundada pelo famalicense José Duarte Pinheiro de Lacerda acelera o processo de internacionalização na França e na Alemanha.

Democracia, liberdade e jornalismo

Notícias são sobre factos. Opiniões, favoráveis ou desfavoráveis, não mudam a realidade dos factos.

Presidente da Câmara de Famalicão recebe cidadãos às quartas-feiras mediante marcação prévia

Mário Passos mantém presidência aberta com atendimento aos munícipes.

Desacatos no Parque da Devesa levam a participação na Polícia

Tumulto na sessão de esclarecimento promovida pela Associação Famalicão em Transição.
Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
    1
    Share

A partir de 11 de outubro as pessoas com mais de 65 anos começam a receber a terceira dose da vacina contra a covid-19.

A terceira dose ou dose de reforço será administrada por fases. Os primeiros a receber a vacina serão as pessoas residentes em lares de idosos e com mais de 80 anos.

A informação foi avançada esta segunda-feira, dia 4, por António Lacerda Sales, secretário de Estado Adjunto e da Saúde.

O secretário de Estado informou que se estava à aguardar a decisão da Agência Europeia de Medicamentos, que foi conhecida neste dia, para que “a Direção-Geral da Saúde (DGS) pudesse também tomar a sua decisão técnica” e para que Portugal pudesse avançar com essa dose de reforço ou terceira dose.

A DGS vai emitir uma norma com o suporte técnico para essa terceira dose da vacina contra a covid-19.

Recorde-se que, no início de setembro, a DGS atualizou as normas para admitir uma terceira dose adicional da vacina a imunodeprimidos com mais de 16 anos, como transplantados, seropositivos e doentes oncológicos.

Comentários

- Publicidade -