19 C
Vila Nova de Famalicão
Segunda-feira, 21 Junho 2021
Partilhar
  • 111
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    111
    Shares

Diretor da Casa das Artes, Álvaro Santos, no Conselho Cultural da Universidade do Minho

Natural de Ribeirão, Álvaro Santos é diretor da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão há 15 anos. Na altura substituiu o também famalicense Paulo Brandão, programador do Theatro Circo.

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Candidato Mário Passos manipula os milhões de Bruxelas e ilude os famalicenses

A Câmara de Famalicão captou apenas 7,9% dos 354 milhões que Bruxelas aprovou para o território do concelho nos últimos 8 anos. Mas o candidato Mário Passos (PSD-CDS) manipula os números e ilude os famalicenses dizendo que todos os milhões são devidos à ação da autarquia. O NOTÍCIAS DE FAMALICÃO apurou a verdade e revela a lista oficial dos projetos municipais aprovados em Bruxelas.

Mais enfermeiros no centro de vacinação de Famalicão

24 enfermeiros reforçam equipa no centro de vacinação até ao final de julho.

Paulo Costa é o candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal

Deputado municipal concorre à presidência da Câmara. Catarina Ferraz encabeça a lista à Assembleia Municipal.

Agostinho Fernandes quer Eduardo Oliveira a “virar a página de Famalicão”

“Servir as pessoas é a verdadeira essência da política. Estou aqui para servir os famalicenses”, enfatizou Eduardo Oliveira na apresentação do mandatário e de todos os candidatos a vereadores.
Partilhar
  • 111
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    111
    Shares

O diretor da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, Álvaro Santos, é uma das figuras da cultura da região que vão ser empossadas como membros do Conselho Cultural da Universidade do Minho, em cerimónia a realizar esta sexta-feira, 23 de abril.

O Conselho Cultural da Universidade do Minho é um órgão de consulta sobre as políticas culturais da academia. É presidido pela professora catedrática Helena Sousa e junta dez personalidades da cultura e um aluno indicados pelo reitor, além dos responsáveis das oito unidades culturais e das 12 escolas e institutos da Universidade do Minho.

Além do famalicense Álvaro Santos, que é diretor da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão há 15 anos, as figuras externas a empossar são: Luís Fernandes, diretor artístico do GNRation e do Semibreve; Cláudia Leite, administradora do Theatro Circo de Braga; Isabel Silva, diretora dos museus D. Diogo de Sousa e dos Biscainhos; Rui Torrinha, diretor artístico do Centro Cultural Vila Flor e do Guidance; Rui Vítor Costa, presidente da associação Muralha, de Guimarães; Rui Ramos, diretor da Bienal de Ilustração de Guimarães; Nuno Soares, diretor da Casa das Artes de Arcos de Valdevez; Paulo Vieira de Castro, presidente da Sociedade Martins Sarmento; Teresa Andresen, arquiteta paisagista e professora catedrática.

A estudante nomeada é Marta Ferreira e juntam-se os responsáveis das oito unidades culturais da Universidade do Minho que constituem a comissão permanente: Arquivo Distrital de Braga, Biblioteca Pública de Braga, Casa do Conhecimento, Casa-Museu de Monção, Centro de Estudos Lusíadas, Museu Nogueira da Silva, Museu Virtual da Lusofonia e Unidade de Arqueologia.

A tomada de posse realiza-se esta sexta-feira, dia 23, no salão nobre da reitoria, no Largo do Paço, em Braga. A cerimónia, que pode ser acompanhada no canal YouTube da Universidade do Minho, inicia-se às 14h30, com a entrega do Prémio Victor de Sá de História Contemporânea 2020 e a apresentação do programa dos 100 anos do nascimento de Victor de Sá, ambos promovidos pelo Conselho Cultural da universidade. Mais informações estão disponíveis no site do Conselho Cultural da Universidade do Minho.

Comentários