12.4 C
Vila Nova de Famalicão
Quinta-feira, 25 Abril 2024

Presidente da Junta de Ruivães e Novais insulta socialistas e desafia Eduardo Oliveira para um debate

“Quem tem que dar esclarecimentos à comunidade é o presidente da Junta", reage Eduardo Oliveira.

3 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Celebrações dos 50 anos do 25 de Abril em Famalicão

Celebrações de amanhã, quinta-feira, têm início às 10h. Na parte da tarde há um concerto de jazz nos Paços no Concelho.

Polícia Judiciária outra vez na Câmara de Famalicão para investigar viagens pagas a autarcas

O ex-autarca Paulo Cunha é um dos visados num caso de suspeitas de corrupção que envolve viagens à sede da Microsoft nos EUA. Câmara de Famalicão confirma investigações.

Feira apresenta aos alunos oferta formativa do ensino secundário

Evento destinado aos alunos do 9º ano foi realizado no CIIES, em Vale São Cosme.

Caminhos da Liberdade em Vila Nova de Famalicão

Locais onde se fez resistência à Ditadura Salazarista

“Energúmeno”. É com este insulto que o presidente da Junta da União Freguesias de Ruivães e Novais, Duarte Veiga, reagiu nas redes sociais a um comunicado do Partido Socialista de Vila Nova de Famalicão, desafiando para um debate Eduardo Oliveira, líder concelhio dos socialistas famalicenses.

Numa publicação divulgada nas redes sociais, Duarte Veiga, em resposta a um comunicado do PS de Vila Nova de Famalicão sobre o caso de uma funcionária da Junta de Freguesia de Ruivães e Novais, que desviou dinheiro da autarquia, deixou o insulto e desafiou Eduardo Oliveira para um debate, “quando e onde quiser”.

“Eduardo Oliveira ganha coragem para repor a verdade!”, exclamou o autarca de Ruivães e Novais, eleito como independente com o apoio da coligação PSD-CDS.

Publicação de Duarte Veiga na sua página no Facebook.

Eis a publicação na íntegra: “O presidente da Junta da União Freguesias de Ruivães e Novais lança o repto ao energúmeno que escreveu o comunicado do PS V. N. Famalicão, o do dia 9 e 30 de janeiro, para um esclarecimento cabal das insinuações proferidas, desafiando a pessoa responsável pelas mesmas para um frente a frente em direto nas rádios e televisões que queiram divulgar apenas a verdade dos factos, e que possam comprovar ao ponto que este partido político coloca a política partidária. Quando e onde quiser! Eduardo Oliveira ganha coragem para repor a verdade!”

O ataque a Eduardo Oliveira, que representa o PS como vereador da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e deputado à Assembleia da República, surgiu na sequência de um comunicado socialista sobre um caso que abala o clima político na União de Freguesias de Ruivães e Novais há largos meses.

Foi através do comunicado do PS que o caso rebentou na comunicação social, tendo sido noticiado em jornais e televisões nacionais. [ler notícia aqui: Polícia Judiciária investiga desvio de mais de 15 mil euros na Junta de Ruivães e Novais]

Eduardo Oliveira não reagiu ao ataque do autarca de Ruivães e Novais. A única reação socialista surgiu através de um comentário de Jorge Costa, líder do PS na Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão, desvalorizando o presidente da junta, que também publicou o insulto a Eduardo Oliveira no perfil do próprio Partido Socialista concelhio no Facebook.

Duarte Veiga também comentou no Facebook do próprio PS-Famalicão.

“O senhor tem muito menos importância do que aquela que pensa que tem”, escreveu Jorge Costa, acrescentando uma expressão latina: “Minimis non curat praetor”. Ou seja, em português, “o pretor não trata do que é mínimo”.

Deduz-se que o pretor será Eduardo Oliveira, dado que, na Roma Antiga, pretor era um dos títulos concedidos pelo governo a homens que atuavam em duas diferentes funções oficiais: comandante de um exército ou um magistrado eleito para realizar diversas funções.

Antigo autarca socialista José Menezes lança perguntas incómodas.

Quem também veio a público comentar a situação foi José Menezes, o socialista que foi presidente da Junta de Ruivães, na década de 1990. E lançou perguntas algo incómodas: “Porque razão este assunto tem estado em absoluto silêncio? O que estará por detrás, e que o presidente da junta teima em não esclarecer? Será que a funcionária da junta sabe demasiado e mantém o rabo preso do responsável máximo da autarquia para que este se remeta ao silêncio?”

Eduardo Oliveira, líder do PS-Famalicão

Contactado pelo NOTÍCIAS DE FAMALICÃO, Eduardo Oliveira não quis fazer qualquer comentário ao insulto do autarca de Ruivães e Novais: “Não vou reagir ou comentar insultos porque não faço política de baixo nível, nem tenho nada a acrescentar em relação ao que foi dito no comunicado do PS sobre este caso. Quem tem que dar esclarecimentos à comunidade é o presidente da Junta.”

Comentários