19 C
Vila Nova de Famalicão
Segunda-feira, 21 Junho 2021
Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Presidente da SAD do FC Famalicão, Miguel Ribeiro, a caminho do Benfica

As negociações estão adiantadas, mas ainda não estão fechadas. O anúncio oficial deve acontecer na próxima semana, altura em que Miguel Ribeiro assinará contrato. O diretor desportivo Mário Branco demitiu-se por não se identificar com o projeto do FC Famalicão para a próxima época.

min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Candidato Mário Passos manipula os milhões de Bruxelas e ilude os famalicenses

A Câmara de Famalicão captou apenas 7,9% dos 354 milhões que Bruxelas aprovou para o território do concelho nos últimos 8 anos. Mas o candidato Mário Passos (PSD-CDS) manipula os números e ilude os famalicenses dizendo que todos os milhões são devidos à ação da autarquia. O NOTÍCIAS DE FAMALICÃO apurou a verdade e revela a lista oficial dos projetos municipais aprovados em Bruxelas.

Mais enfermeiros no centro de vacinação de Famalicão

24 enfermeiros reforçam equipa no centro de vacinação até ao final de julho.

Paulo Costa é o candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal

Deputado municipal concorre à presidência da Câmara. Catarina Ferraz encabeça a lista à Assembleia Municipal.

Agostinho Fernandes quer Eduardo Oliveira a “virar a página de Famalicão”

“Servir as pessoas é a verdadeira essência da política. Estou aqui para servir os famalicenses”, enfatizou Eduardo Oliveira na apresentação do mandatário e de todos os candidatos a vereadores.
Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Miguel Ribeiro, presidente da sociedade anónima do Futebol Clube de Famalicão está a caminho do Benfica, revela a imprensa desportiva da manhã deste sábado.

Luís Filipe Vieira vai proceder a mudanças no futebol benfiquista e o famalicense Miguel Ribeiro – filho do antigo presidente do Grupo Desportivo de Joane e dirigente da Associação de Futebol de Braga Custódio Ribeiro –, é o escolhido para o cargo de diretor-geral.

Para o FC Famalicão, a saída de Miguel Ribeiro significa uma grande perda para o projeto futebolístico do clube. Tanto mais que o diretor desportivo Mário Branco demitiu-se por não se identificar com o projeto do FC Famalicão para a próxima época.

Na SAD, Miguel Ribeiro tem como vice-presidentes Amit Singh, administrador executivo, em representação do investidor, e Jorge Silva, administrador não executivo, em representação do clube.

O PAPEL DE JORGE MENDES

Miguel Ribeiro, de 43 anos, licenciado em direito, já tem uma vasta experiência como diretor executivo no futebol da I Liga Portuguesa, tendo trabalhado no Marítimo, no Rio Ave e, nos últimos anos, no FC Famalicão, o clube da sua terra.

No clube da Luz, cujas boas relações com o empresário Jorge Mendes, também bem relaciconado com o FC Famalicão, favorecem a mudança, o cargo está vago desde que Tiago Pinto saiu para a Roma, em janeiro último.

O jornal “O Jogo” revela que Miguel Ribeiro é “um nome de consenso no seio do emblema da Luz” e que as conversas entre a estrutura liderada por Luís Filipe Vieira e o presidente da SAD famalicense “duram há algumas semanas”.

Segundo o jornal “A Bola”, que não costuma falhar informações sobre o Benfica, “as negociações estão adiantadas, mas ainda não estão fechadas” e o anúncio oficial “deve acontecer na próxima semana”, altura em que Miguel Ribeiro “assinará contrato”.

CONTACTO DIRETO COM JESUS

Caso se confirme a transferência, o organograma do futebol profissional do Benfica ficará completo. Miguel Ribeiro estará em contacto direto com o treinador Jorge Jesus e Rui Costa, vice-presidente do clube e administrador da SAD.

“Desde a saída de Tiago Pinto, na última época, para a Roma que a abordagem ao mercado de jogadores tem estado nas mãos de Vieira e de Rui Costa, sendo entendido como essencial ter mais alguém em ação nessas tarefas”, enquadra o diário desportivo “O Jogo”.

Tanto mais que, ao que tudo indica, Luís Filipe Vieira, depois de uma temporada sem ganhar nada, prepara mais uma revolução no plantel do Benfica.

DOIS FAMALICENSES NA LUZ

Do ponto de vista da gestão desportiva, o trabalho de Miguel Ribeiro no FC Famalicão é apreciado, sobretudo pela valorização e venda de diversos atletas, entre os quais sobressaem Pedro Gonçalves, que rumou ao Sporting, e Toni Martínez, vendido ao FC Porto.

Se a contratação for concretizada, Miguel Ribeiro começará o trabalho no início da pré-época, a 28 de junho. Caso abortem as negociações com Miguel Ribeiro, o Benfica “mantém um plano B em carteira, que passa por uma solução interna”.

A estrutura do futebol do terceiro classificado da I Liga Portuguesa 2020-2021 passa a contar com dois profissionais de Vila Nova de Famalicão: o diretor-geral Miguel Ribeiro e o preparador físico Mário Monteiro.

Depois de Carlos Janela, que trabalhou na estrutura do futebol do Sporting Clube de Portugal em finais da década de 1990, Miguel Ribeiro é o segundo famalicense a integrar a estrutura dirigente do futebol profissional num dos grandes clubes de Lisboa.

DIRETOR DESPORTIVO DEMITE-SE

Menos de 24 horas antes de vir a público a notícia das negociações para a saída de Miguel Ribeiro, a SAD do FC de Famalicão anunciou, em comunicado, a saída do diretor desportivo Mário Branco, que se demitiu, pelo que saiu sem custos indemnizatórios.

“Apesar de ter mais um ano de contrato com o Futebol Clube de Famalicão, solicitei a minha saída do clube”, referiu Mário Branco, anunciando o fim da ligação profissional com o FC Famalicão, onde desempenhou a função de diretor desportivo na segunda metade da temporada 2020-2021.

O responsável assumiu funções a 16 de dezembro, quando João Pedro Sousa ainda era o treinador e o clube estava em situação complicada na classificação da Liga.

De acordo com informações reveladas pela imprensa desportiva, Mário Jorge Branco, que foi peça importante na reestruturação do plantel em janeiro, quando abriu o mercado de transferências de inverno, não se terá identificado com o projeto da próxima temporada e decidiu sair.

Comentários