9.8 C
Vila Nova de Famalicão
Quinta-feira, 27 Janeiro 2022

Iniciativa Liberal denuncia “ilegalidade” na negociação do orçamento de Antas e Abade de Vermoim

Em causa, a lei que assegura o direito das minorias e dos partidos de oposição a serem ouvidos e consultados antes da apresentação de um orçamento.

1 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

CDS-PP defende isenção de IRC sobre lucros reinvestidos nas empresas

Areia de Carvalho visita empresa Vieira de Castro, em Vila Nova de Famalicão.

HumanitAVE está a desenvolver projetos na Guiné-Bissau

Instituição enviou um contentor repleto de materiais angariados em diversas campanhas.

PAN aponta problemas na reabilitação do mercado municipal

Durante ação de campanha em Famalicão, partido detetou "oportunidade perdida".

Legislativas. Candidatos do PAN visitaram a escola de Gondifelos

Uma das propostas do partido é redução de alunos por turma para “melhorar as aprendizagens”.

No dia 29 de dezembro, a Iniciativa Liberal, através da sua representante na Assembleia de Freguesia de Antas e Abade de Vermoim, formalizou o seu protesto perante o incumprimento do Estatuto do Direito de Oposição.

“A Lei em questão, a norma nº24/98, de 26 de maio, assegura o direito das minorias e dos partidos de oposição a serem ouvidos e consultados antes da apresentação de um Orçamento (artigo 5º). O que não aconteceu”, afirma a Iniciativa Liberal em comunicado.

Sandra Costa, representante eleita da Iniciativa Liberal na União de Freguesias de Antas e Abade de Vermoim, afirma que nunca foi consultada para esse efeito, e nesse sentido formalizou o seu protesto, ficando este anexado em ata da reunião da discussão do orçamento.

“Pela mesma razão a Iniciativa Liberal votou contra o orçamento, uma vez que nem foi permitido ao partido recentemente eleito apresentar as suas propostas para o próximo ano, o que constitui em si uma ofensa aos princípios mais basilares da democracia, e da própria lei”, refere o partido.

Comentários

<