9.8 C
Vila Nova de Famalicão
Quinta-feira, 27 Janeiro 2022
- Publicidade -

AUTORIA

Dina Coelho

7 POSTS
Residente na freguesia de Bairro, é filha de pais surdos e intérprete de língua gestual portuguesa (LGP). Exerce a profissão de intérprete de LGP desde 2015, em vários contextos, mas essencialmente no âmbito educativo. É coautora do livro Por Amor e está a frequentar um mestrado em gerontologia. Atualmente pertence aos órgãos sociais da Associação de Tradutores e Intérpretes de Língua Gestual Portuguesa (ATILGP).

Celebrações eucarísticas com interpretação em Língua Gestual Portuguesa

Interpreto a eucaristia dominical desde 2016, uma vez por mês, na RTP1, e sei da importância da acessibilidade para a pessoa surda em contexto religioso. Por isso decidi dar a conhecer projetos de interpretação em Língua Gestual Portuguesa de celebrações eucarísticas. São muito interessantes e deveriam ser replicados por todo o país.

Precariedade no Ensino Superior

O estudante surdo tem direito à comunicação na sua língua, tem direito a prosseguir estudos e a participar na vida académica de forma equitativa aos demais estudantes.

15 de novembro: Dia Nacional da Língua Gestual Portuguesa

Que esta língua, a minha e para mim a mais bonita do mundo, seja efetivamente promovida e acessível a todas as pessoas surdas.

“A falta de audição não impede nada. Com esforço, tudo se faz”

Hoje quis dar-vos a conhecer um exemplo de dedicação, superação e uma inspiração para todos. Entrevista com Mariana Couto, a primeira médica surda em Portugal.

Mobilidade dos Técnicos Superiores do Ministério da Educação, um direito para todos?

Não conseguem enxergar que a vida que temos não é vida. A muitos quilómetros de casa, exaustos, com descendentes e ascendentes que precisam dos nossos cuidados.

Acessibilidade na saúde para a comunidade surda

Não podem existir barreiras linguísticas numa área tão importante como a saúde. A explicação dos sintomas, do seu historial clínico e familiar, de questões que antecedem uma cirurgia, etc., sem o acompanhamento de um intérprete fará com que existam dificuldades na expressão e na compreensão de todos estes aspetos o que poderá levar a complicações no diagnóstico, a diagnósticos errados, à administração errada de fármacos, entre outros problemas.

Filha ou intérprete?

Estava longe de imaginar, que o meu primeiro texto para a crónica mensal Entre Gestos, fosse coincidir com a fase mais difícil da minha vida como filha… uma fase que me fez perceber que me falta a coragem, que tenho medos, que tenho mil preocupações e responsabilidades, que fez com que eu tivesse a certeza de onde é o meu lugar.

Últimas Notícias

CDS-PP defende isenção de IRC sobre lucros reinvestidos nas empresas

Areia de Carvalho visita empresa Vieira de Castro, em Vila Nova de Famalicão.

Legislativas. Candidato da Iniciativa Liberal visitou a Didáxis

Rui Rocha reuniu com a direção da instituição.

HumanitAVE está a desenvolver projetos na Guiné-Bissau

Instituição enviou um contentor repleto de materiais angariados em diversas campanhas.

PAN aponta problemas na reabilitação do mercado municipal

Durante ação de campanha em Famalicão, partido detetou "oportunidade perdida".

Legislativas. Candidatos do PAN visitaram a escola de Gondifelos

Uma das propostas do partido é redução de alunos por turma para “melhorar as aprendizagens”.
- Publicidade -