18.1 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 23 Outubro 2021
Partilhar
  • 1
  •  
  •  
  • 3
  •  
  • 1
  •  
    5
    Shares

Eleições em Famalicão: resultados, autarcas eleitos e curiosidades freguesia a freguesia

Conheça a representação das Assembleias de Freguesia do concelho nos próximos quatro anos. Eleitos, reeleitos. Maiorias perdidas, conquistadas e consolidadas. As forças político-partidárias que aumentaram ou diminuíram o número de eleitos em cada freguesia.

10 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Injex cresce na pandemia. França e Alemanha são mercados prioritários

A empresa fundada pelo famalicense José Duarte Pinheiro de Lacerda acelera o processo de internacionalização na França e na Alemanha.

Democracia, liberdade e jornalismo

Notícias são sobre factos. Opiniões, favoráveis ou desfavoráveis, não mudam a realidade dos factos.

Presidente da Câmara de Famalicão recebe cidadãos às quartas-feiras mediante marcação prévia

Mário Passos mantém presidência aberta com atendimento aos munícipes.

Desacatos no Parque da Devesa levam a participação na Polícia

Tumulto na sessão de esclarecimento promovida pela Associação Famalicão em Transição.
Partilhar
  • 1
  •  
  •  
  • 3
  •  
  • 1
  •  
    5
    Shares

As eleições de 2021 promoveram mudanças no órgãos autárquicos mais próximos da próximos da população: as assembleias de freguesia.

Entre os presidentes eleitos em 2017 e que podiam concorrer a um novo mandato, nem todos foram reeleitos. Entre os reeleitos, há os que perderam, conquistaram ou consolidaram a maioria.

Conheça a representação das Assembleias de Freguesia (AF) do concelho nos próximos 4 anos. Veja quais as forças político-partidárias que aumentaram ou diminuíram o número de eleitos em cada freguesia, assim como aquelas que, sem eleitos em 2017, elegeram agora.

ANTAS E ABADE DE VERMOIM

Manuel Alves foi reeleito para o terceiro mandato. No entanto, a candidato da coligação PSD/CDS-PP perdeu cerca de 13% dos votos em relação às últimas eleições, passando de 9 para 7 mandatos. O PS aumentou a sua representatividade no órgão passando de 4 para 5 eleitos (27,24% para 33,43%) e a Iniciativa Liberal, que concorreu nas autárquicas pela primeira vez, elegeu um membro.

ARNOSO (SANTA EULÁLIA, SANTA MARIA) E SEZURES

Jorge Amaral, candidato independente com o apoio da coligação PSD/CDS-PP, foi reeleito para o terceiro e último mandato com 64,07%. Em comparação a 2017, Jorge Amaral perdeu 11,11% dos votos, o que se traduz em menos um eleito para a AF. O PS, que não concorreu em 2017, obteve 26,11% dos votos e elegeu 2 membros para a AF. A CDU desceu de 13,08% para 4,72% dos votos, perdendo a representação que havia conquistado em 2017.

AVIDOS E LAGOA

António Gomes foi reeleito para o segundo mandato. A variação no número total de votos não implicou alteração na distribuição de mandatos: 7 para a coligação PSD/CDS-PP e 2 para o PS. Em termos percentuais, a coligação PSD/CDS-PP obteve 67,08% (70,83% em 2017) e o PS obteve 26,70% (21,56% em 2017).

BAIRRO

Rui Alves foi reeleito para o terceiro e último mandato. O candidato da coligação PSD/CDS-PP obteve 64,86% dos votos, o que corresponde a 6 mandatos na Assembleia de Freguesia. Em 2017, com a votação de 68,64% obteve 7 mandatos, tendo perdido agora um mandato para o PS que passou de 24,53% para 28,41%.

BRUFE

Carlos Gomes reeleito para o segundo mandato na presidência da Junta de Brufe. O candidato da coligação PSD/CDS-PP que, em 2017 havia obtido 73,30% dos votos obteve, em 2021, 61,16%, perdendo um dos sete membros na Assembleia de Freguesia para o Partido Socialista que passou de 18,64%, em 2017, para 31,76%, em 2021.

CARREIRA E BENTE

Liliana Ribeiro foi eleita presidente da Junta com 52,96%. A candidata da coligação PSD/CDS-PP substituiu Agostinho Veiga, autarca eleito pela coligação PSD/CDS-PP e que ainda podia concorrer a um terceiro mandato. O Partido Socialista obteve 41,25%.

CASTELÕES

Francisco Sá foi reeleito com 77,74% dos votos. O candidato independente apoiado pela coligação PSD/CDS-PP, passa a ter 8 eleitos na AF em vez dos 6 que detinha anteriormente. Recorde-se que Francisco Sá eleito, em 2017, pelo Partido Socialista, com 62,98%. O PS obteve agora 17,59% o que corresponde a um eleito.

CRUZ

Manuel Soares, candidato da coligação PSD/CDS-PP, foi eleito para a presidência da Junta com 56,84% dos votos (6 mandatos) e André Gomes, do Partido Socialista obteve 37,04% (3 mandatos).

DELÃES

Francisco Gonçalves, candidato do Movimento Independente por Delães, foi reeleito o segundo mandato, mas perdeu a maioria conquistada em 2017. Francisco Gonçalves obteve 40,11% (em 2017 foi eleito com 63,41%) e com isso perde 2 membros na AF, passando de 6 para 4 eleitos. Manuel Silva, do movimento independente Unidos por Delães, obteve 32,86%, elegendo 3 membros para a AF. O PS, com 21,97% perde um membro na AF, passando de 3 para 2 eleitos.

ESMERIZ E CABEÇUDOS

Armindo Mourão foi reeleito para o segundo mandato com 55,66% dos votos (em 2017 obteve 62,73%). O candidato da coligação PSD/CDS-PP, perdeu um eleito na AF e o PS, com 37,27% dos votos, aumentou um eleito (em 2017 obteve 28,38% dos votos).

FRADELOS

Adelino Costa foi reeleito para o terceiro e último mandato. O candidato da coligação PSD/CDS-PP mantém a maioria, apesar de ter perdido 23,32% em comparação ao último ato eleitoral (obteve 49,84% em 2021 e 73,16% em 2017). O Partido Socialista mais que dobrou o percentual de votos (42,03% em 2021 e 20,99% em 2017). A coligação PSD/CDS-PP passa de 7 para 5 membros na AF e o PS dobra a representação, passando de 2 para 4 membros.

GAVIÃO

António Emídio, presidente da Junta e candidato independente com o apoio da coligação PSD/CDS-PP, foi reeleito para o segundo mandato. Uma ligeira variação no número de votos não se refletiu no número de eleitos, mantendo António Emídio 6 membros na AF e o Partido Socialista 3 membros.

GONDIFELOS, CAVALÕES E OUTIZ

Manuel Novais foi reeleito para o segundo mandato. Uma ligeira variação no número de votos não se refletiu no número de eleitos, mantendo a coligação PSD/CDS-PP 6 membros na AF e o Partido Socialista 3 membros.

JOANE

António Oliveira foi reeleito com uma percentagem menor de votos em relação a 2017, mas manteve a maioria absoluta. O candidato independente apoiado pela coligação PSD/CDS-PP, continua a ter 10 membros na Assembleia de Freguesia. Recorde-se que, em 2017, António Oliveira foi eleito pelo Partido Socialista.

LANDIM

Avelino Silva foi reeleito para o terceiro e último mandato. O candidato independente com o apoio da coligação PSD/CDS-PP obteve 48,91% dos votos (59,78% em 2017) e com isso terá menos um membro na AF. O Partido Socialista aumentou a votação em mais de 10% e passa a ter mais um membro na AF.

LEMENHE, MOUQUIM E JESUFREI

Carlos Fernandes foi reeleito para o segundo mandato. No entanto, o candidato da coligação PSD/CDS-PP perdeu cerca de 10% dos votos em comparação à eleição anterior e, por isso, terá menos um eleito na AF. Já o Partido Socialista, aumentou a votação em mais de 10% e terá mais um eleito na AF.

LOURO

Manuel Silva foi reeleito para o terceiro mandato com maioria absoluta e aumentando em 2 o número de eleitos na AF.  O candidato do Partido Socialista aumentou a votação de 44,32% em 2017 para 58,15%. A coligação PSD/CDS-PP passou de 22,52% em 2017 para 37,29% em 2021.

LOUSADO

Jorge Ferreira foi reeleito para o segundo mandato. O candidato da coligação PSD/CDS-PP passou de 58,38% dos votos, em 2017, para 71,85%, em 2021, aumentando um membro na AF. Já o PS passou de 35,63% para 21,89% e perdeu um eleito.

MOGEGE

Carlos Lima, candidato independente com o apoio da coligação PSD/CDS-PP, foi reeleito para o segundo mandato. Uma ligeira variação no número de votos não se refletiu no número de eleitos, mantendo Carlos Lima 6 membros na AF e o Partido Socialista 3 membros.

NINE

Paulo Oliveira, candidato da coligação PSD/CDS-PP, foi reeleito para o terceiro e último mandato com 58,38% (em 2017 obteve 73,11%) e perdeu um membro na AF. O Partido Socialista aumentou a votação para 36,57% (em 2017 obteve 19,33%) e conquistou mais um lugar na AF.

OLIVEIRA SANTA MARIA

António Pereira, candidato da coligação PSD/CDS-PP, foi eleito presidente da Junta com 65,35% dos votos, o que corresponde a 7 eleitos na AF. O Partido Socialista obteve 26,30%, o que equivale a 2 eleitos.

OLIVEIRA SÃO MATEUS

Carlos Valente, candidato independente com o apoio da coligação PSD/CDS-PP, foi eleito com 49,52% dos votos (a lista independente obteve 60,77% em 2017), o PS obteve 28,55% (25,48% em 2017) e a CDU quase dobrou o percentual de votos (passando de 7,80% para 14,35%) elegendo assim um membro.

PEDOME

José Luís Alves foi reeleito para o terceiro mandato. Uma ligeira variação no número de votos não se refletiu no número de eleitos, a coligação PSD/CDS-PP manteve 7 membros na AF e o Partido Socialista 2 membros.

POUSADA DE SARAMAGOS

José Pereira foi reeleito para o segundo mandato, mas perdeu a maioria absoluta conquistada em 2017. A votação do candidato da coligação PSD/CDS-PP desceu de 59,10% para 38,61%, passando de 6 para 4 membros na AF. O PS mantém 3 membros na AF e a CDU, que em 2017 não elegeu nenhum, obteve agora 20,87% dos votos e elegeu 2 membros.

REQUIÃO

Francisco Oliveira, candidato da coligação PSD/CDS-PP, foi eleito presidente com 62,80% (6 eleitos) e o PS obteve 29,90% dos votos (3 eleitos).

RIBA DE AVE

Cláudia Araújo, do Partido Socialista, foi eleita presidente da Junta com maioria – 45,02% dos votos (5 eleitos na AF). Susana Pereira, candidata da coligação PSD/CDS-PP, que tentava a reeleição para o terceiro mandato obteve 43,50% dos votos (4 eleitos). A CDU, com 7,64% dos votos (4,65% em 2017) elegeu um representante para a AF.

RIBEIRÃO

Leonel Rocha foi eleito presidente, mas sem maioria absoluta. O candidato da coligação PSD/CDS-PP obteve 43,22% dos votos (6 membros na AF), a candidata independente Cristina Santos obteve 35,92% (5 membros na AF) e a candidata socialista Vera Rocha 14,30% (2 membros na AF). Nas eleições realizadas nos últimos 20 anos a coligação PSD/CDS-PP conquistava a junta da freguesia com votações de cerca de 80%.

RUIVÃES E NOVAIS

Duarte Veiga, independente com o apoio da coligação PSD/CDS-PP, foi reeleito para o segundo mandato com maioria absoluta (51,60% – 5 eleitos) depois de ter sido eleito sem maioria em 2017 (38,16% – 4 eleitos). O Partido Socialista passa de 2 para 3 membros na AF e a CDU, que tinha 3 eleitos passa a ter apenas 1.

SEIDE

Tomás Sousa foi reeleito para o terceiro mandato com 60,15% dos votos. O candidato da coligação PSD/CDS-PP perdeu cerca de 15% dos votos em comparação às eleições de 2017 (75,07%) e terá menos 1 membro na AF. O PS aumentou a votação em 16,25% e elegeu mais um membro para a AF.

VALE SÃO COSME, TELHADO E PORTELA

Bernardino Soares foi reeleito para o segundo mandato com 48,92% (em 2017 54,41%) e o PS obteve 42,27% dos votos (36,71% em 2017). A variação no número de votos não se refletiu no número de eleitos, mantendo a coligação PSD/CDS-PP 6 membros na AF e o Partido Socialista 3 membros.

VALE SÃO MARTINHO

Manuel Oliveira foi reeleito para o segundo mandato com 53,46% (em 2017 56,05%) e o PS obteve 40,80% dos votos (34,61% em 2017). A variação no número de votos teve reflexos no número de eleitos. A coligação PSD/CDS-PP diminuiu de 6 para 5 membros na AF e o Partido Socialista aumentou de 3 para 4 membros.

VERMOIM

Bruno Cunha, candidato do Partido Socialista, foi eleito presidente da Junta com 53,65% dos votos. Em 2017 o candidato falhou a presidência por apenas 67 votos. Manuel Carvalho, candidato da coligação PSD/CDS-PP concorria ao terceiro e último mandato.

VN FAMALICÃO E CALENDÁRIO

Estela Veloso foi reeleita para o terceiro mandato. A candidata da coligação PSD/CDS-PP obteve 48,04% dos votos (59,76% em 2017) e perdeu um eleito na AF, passando de 9 para 8 membros. O PS fez o caminho inverso, aumentou um eleito, passando de 4 para 5 membros com a votação de 30,76% (e 24,72% em 2017). Dois partidos viram o números de votos reduzidos: Bloco de Esquerda (de 4,56% para 3,09%) e CDU (de 5,55% para 3,48%). Chega e Iniciativa Liberal obtiveram mais de 4% dos votos. A percentagem de votantes foi de apenas 54,06% – inferior à média do concelho.

VILARINHO DAS CAMBAS

Judite Costa foi reeleita para o terceiro mandato. A candidata da coligação PSD/CDS-PP obteve 57,14% dos votos (em 2017 obteve 62,02%) e perdeu um membro na AF. O PS obteve 38,55% dos votos (34,99% em 2017) e aumentou um eleito.