14.8 C
Vila Nova de Famalicão
Sábado, 31 Julho 2021
Partilhar
  • 2
  • 2
  • 2
  • 4
  •  
  •  
  •  
    10
    Shares

Alunos de Famalicão novamente chumbados por faltas na disciplina de Cidadania e Desenvolvimento

Pais dos alunos avançaram com nova providência cautelar para evitar retenção. Concelhia do Chega! diz que família é vítima de "perseguição institucional".

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Os famalicenses têm o direito à verdade e não à manipulação

Os famalicenses têm o direito de saber o que está a ser feito na cidade, como está a ser feito e porque está a ser feito. Têm direito à verdade dos factos em vez de manipulação cosmética da realidade.

Famalicense Injex entra na Câmara de Comércio Luso-Alemã

A Injex, empresa especializada na produção de componentes técnicos em plástico pelo processo de injeção para todo o tipo de máquinas, aposta na internacionalização.

Está na hora de quebrar o ciclo

Precisamos de quebrar o ciclo de políticas desadequadas aos desafios que vivemos, precisamos de um novo ciclo de políticas públicas assente numa visão ecocêntrica e sustentável – e esse momento é agora!

Continental promove inclusão social com programa de estágio e emprego

A empresa recebeu quatro pessoas com necessidades especiais para realização de um estágio no âmbito do programa de cooperação com a ACIP e o IEFP. Duas destas pessoas são hoje membros efetivos da empresa.
Partilhar
  • 2
  • 2
  • 2
  • 4
  •  
  •  
  •  
    10
    Shares

Aconteceu no ano passado e neste ano letivo voltou a acontecer. Dois irmãos matriculados no Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, foram chumbados por faltas à “Cidadania e Desenvolvimento”.

Tiago e Rafael, que frequentam o 7º e o 9º ano de escolaridade, têm ótimas notas em todas as disciplinas, mas voltaram a ser retidos por falta de assiduidade nessa disciplina que é de frequência obrigatória no 3º ciclo do ensino básico desde o ano letivo 2018/2019.

Os pais – que anteriormente já avançaram com uma providência cautelar afirmando que a obrigatoriedade da disciplina interfere nos seus direitos constitucionais – avançaram com uma nova providência cautelar para evitar a retenção dos alunos.

Na opinião dos pais a disciplina aborda temas que deveriam ser do foro familiar. O currículo de “Cidadania e Desenvolvimento” inclui temas como direitos humanos, igualdade de género, interculturalidade, desenvolvimento sustentável, educação ambiental, saúde, sexualidade, media, instituições e participação democrática, literacia financeira e educação para o consumo e segurança rodoviária.

 CHEGA! APOIA A FAMÍLIA

“A liberdade educativa dá direito a bullying em Vila Nova de Famalicão”, afirma a concelhia do Chega! em comunicado enviado aos órgãos de comunicação social.

O núcleo local do partido afirma que “esta família de Famalicão é o símbolo da resistência contra a opressiva e asfixiante política educativa atual” e que, por isso, “merecem todo o nosso respeito e apoio”.

Segundo o partido, por defenderem a “liberdade educativa” os pais estão “a contas” com quatro entidades do Estado: Ministério da Educação, Ministério Público, Segurança Social, Comissão de Protecção de Crianças e Jovens.

Victor Meira de Sousa, líder da concelhia de Famalicão e conselheiro nacional do partido, enviou uma exposição a André Ventura, deputado na Assembleia da República e presidente do partido Chega, “para que esta situação fosse discutida em plenário e não deixasse passar com impunidade” um caso que caracteriza como “perseguição”.

Comentários