23.5 C
Vila Nova de Famalicão
Quarta-feira, 5 Outubro 2022
Susana Dias
Socióloga, mestre pela Universidade do Minho, pós-graduada em Gestão e Administração em Saúde e apaixonada pela geriatria. É diretora clínica da Oldcare Famalicão.

A relação entre a saúde e a felicidade

Quando nos focamos nas coisas que nos fazem felizes reduzimos os níveis de stresse, podemos viver melhor e mais tempo.

1 min de leitura
- Publicidade -
Susana Dias
Socióloga, mestre pela Universidade do Minho, pós-graduada em Gestão e Administração em Saúde e apaixonada pela geriatria. É diretora clínica da Oldcare Famalicão.

Famalicão

Feira Grande de S. Miguel animou o centro da cidade

Certame dedicado às tradições famalicenses aconteceu no último fim de semana.

PAN preocupado com a qualidade das refeições escolares em Famalicão

Alergénios na sopa e a presença de dióxido de enxofre e sulfitos em algumas refeições são algumas das preocupações do PAN com as refeições nas escolas famalicenses.

GRACAFE promove 6ª Corrida Pedome / Oliveira Santa Maria

Evento terá lugar dia 22 de outubro. Além das corridas, será realizada uma caminhada solidária.

CIOR inicia ano letivo com várias dinâmicas no âmbito do programa europeu Erasmus+

Os estágios serão realizados em empresas e instituições parceiras da escola.

A saúde e a felicidade andam de mãos dadas e têm uma relação muito próxima. As pessoas mais saudáveis são as mais felizes e as mais felizes são as mais saudáveis não só porque fazem as escolhas certas, mas também porque ao tentarem lutar pela sua felicidade ativam respostas mais saudáveis do organismo que combatem as inflamações e que estimulam o sistema imunitário.

Muitos estudos cientificos encontraram uma conexão entre o bem-estar psicológico e físico. A evidência científica mostra que, quando nos focamos nas coisas que nos fazem felizes, exploramos emoções positivas, reduzimos os níveis de stresse, podemos viver melhor e mais tempo. Os estudos apontam para a necessidade de se terem em conta os fatores de saúde positivos das pessoas.

Precisamos de cuidar das relações interpessoais. Ter vínculos harmoniosos com os outros é fundamental para nossa saúde física e longevidade. Dar apoio aos outros é fundamental, assim como apostar nas relações positivas. Há vários exemplos, tais como o otimismo, a gratidão, a alegria, a prática de exercício físico, de meditação.

É importante darmos significado à nossa vida, darmos-lhe um propósito. E para sermos felizes o que precisamos de fazer também é exercer a gratidão. E, igualmente, termos uma atitude mais positiva face aos acontecimentos. Assim, tudo isso vai melhorar o ambiente que nos rodeia. Vai, por exemplo, ajudar a que não surjam tantas doenças, ou ajudar ao seu combate.

O importante é identificar as nossas forças que levam a uma vida mais saudável. Portanto, em suma, podemos aprender a apreciar as pequenas coisas como por exemplo um dia amanhecer. Não temos apenas que nos lastimar, podemos, pois, centrar-nos numa visão mais positiva em relação à vida. E isso é tudo em prol da nossa saúde.

Comentários

Susana Dias
Socióloga, mestre pela Universidade do Minho, pós-graduada em Gestão e Administração em Saúde e apaixonada pela geriatria. É diretora clínica da Oldcare Famalicão.
- Publicidade -