23.5 C
Vila Nova de Famalicão
Quarta-feira, 5 Outubro 2022

“A maioria PSD-CDS está cansada e caduca, gastando os milhões sem ideias e sem futuro”, afirma Eduardo Oliveira

Sob o lema “Todos por Famalicão”, Eduardo Oliveira apresenta recandidatura à presidência da concelhia tendo como objetivo estratégico reconquistar a Câmara Municipal para o Partido Socialista.

3 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Feira Grande de S. Miguel animou o centro da cidade

Certame dedicado às tradições famalicenses aconteceu no último fim de semana.

PAN preocupado com a qualidade das refeições escolares em Famalicão

Alergénios na sopa e a presença de dióxido de enxofre e sulfitos em algumas refeições são algumas das preocupações do PAN com as refeições nas escolas famalicenses.

GRACAFE promove 6ª Corrida Pedome / Oliveira Santa Maria

Evento terá lugar dia 22 de outubro. Além das corridas, será realizada uma caminhada solidária.

CIOR inicia ano letivo com várias dinâmicas no âmbito do programa europeu Erasmus+

Os estágios serão realizados em empresas e instituições parceiras da escola.

“Queremos um PS cada vez mais forte, cada vez mais aberto à sociedade e preparado para merecer a confiança dos famalicenses e ganhar as eleições autárquicas de 2025”, afirmou Eduardo Oliveira, na noite da última sexta-feira, aos militantes socialistas que lotaram a sede do partido.

Eduardo Oliveira tem como mandatário Manuel Loureiro, destacado militante do PS em Fradelos, onde já foi presidente da Junta de Freguesia. Isabel Silva, por seu turno, apresentou a sua candidatura ao Departamento das Mulheres Socialistas de Famalicão.

“O concelho de Famalicão precisa de uma Câmara Municipal liderada pelo PS, porque a maioria PSD-CDS, está cansada e caduca, gastando os milhões sem ideias e sem futuro”, afirmou Eduardo Oliveira.

Eduardo Oliveira não deixou escapar o descontrolo verificado na gestão municipal, que até já mereceu reparos do Tribunal de Contas: “É uma velha maioria que faz trapalhadas atrás de trapalhadas, desbaratando dinheiro público em obras mal planeadas e causando prejuízos aos famalicenses”, sintetizou o candidato, arrancando aplausos numa plateia formada por pessoas de todas as idades e oriundas de todas as freguesias do concelho.

“SERVIR OS FAMALICENSES”

“Queremos servir os famalicenses com políticas públicas que contribuam para a qualificação do território e para aumentar a qualidade de vida das pessoas. Temos de apoiar as famílias e as empresas, mas também temos de cuidar do ambiente, de investir na saúde, de promover a cultura e de melhorar a educação”, defendeu Eduardo Oliveira, revelando que “o Partido Socialista, como maior partido do poder local, está a trabalhar para construir uma alternativa certa para desenvolver Famalicão e servir os famalicenses”.

“PS MAIS FORTE E MAIS ATIVO”

“No concelho de Famalicão temos hoje um PS mais forte e mais ativo, com mais conhecimento, mais experiência e maior representação política”, destacou Eduardo Oliveira, lembrando as consequências da subida eleitoral registada nas últimas eleições autárquicas: “Somos mais fortes na Câmara Municipal, somos mais fortes na Assembleia Municipal e somos mais fortes nas Assembleias de Freguesia.”

Falando para a militância socialista, que encheu a sede do partido para apoiar a candidatura “Todos por Famalicão”, Eduardo Oliveira afirmou: “Nestes dois anos e meio de trabalho tivemos o PS no coração de cada um de nós.”

O apoio da militância socialista ao projeto de Eduardo Oliveira. Fotografia TODOS POR FAMALICÃO/DR

E concretizou a sua ideia apontando a obra feita pela sua comissão política no mandato iniciado em fevereiro de 2020: “Aumentamos o número de militantes; criamos grupos de trabalho em todas as freguesias; trouxemos dirigentes nacionais do PS a Vila Nova de Famalicão; apostamos na formação política dos nossos dirigentes, autarcas e candidatos a autarcas; investimos em obras de modernização que tornaram a sede do PS mais acolhedora e funcional.”

AVANÇOS ELEITORAIS

“Em todo o concelho, ganhamos o respeito e a atenção de um número cada vez maior de famalicenses”, adiantou Eduardo Oliveira, que recordou os avanços eleitorais nos órgãos autárquicos no Município e das freguesias registados nas autárquicas de 2021, “mesmo em cenário de covid-19”: “Aumentamos de três para quatro o número de vereadores na Câmara Municipal; aumentamos os deputados à Assembleia Municipal, de 10 para 13; e crescemos em número de mandatos nas freguesias, de 97 para 111 eleitos.”

“Para a Câmara Municipal tivemos o melhor resultado eleitoral desde 2005”, enfatizou o líder da candidatura Todos por Famalicão – o lema escolhido para estas eleições internas. “Crescemos e estamos, por isso, muito mais perto de reconquistar a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão para o PS”, acrescentou.

A sede do PS-Famalicão foi pequena para tanta gente. Fotografia TODOS POR FAMALICÃO/DR

Considerando que “o PS representa a esperança num futuro melhor para todos os famalicenses”, Eduardo Oliveira disse estar disponível para um segundo mandato na presidência da Comissão Política porque “estamos no rumo certo e este trabalho não pode parar”.

“No dia 8 de outubro vamos às urnas escolher o nosso futuro. E no dia seguinte estaremos todos do mesmo lado a lutar pelo PS e a lutar por Famalicão”, rematou Eduardo Oliveira.

Comentários