14.4 C
Vila Nova de Famalicão
Domingo, 9 Maio 2021
Partilhar
  • 8
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    8
    Shares

Câmara da Póvoa de Varzim lança projeto de recolha seletiva de bio-resíduos

A autarquia esclarece que o projeto vai ser também um incentivo para redução na fatura mensal das famílias poveiras.

2 min de leitura
- Publicidade -

Famalicão

Tabu desfeito. Paulo Cunha não é candidato e deixa Famalicão em Outubro

A decisão do autarca foi oficializada esta semana numa reunião com os vereadores da coligação PSD-CDS.

Famalicão. Grupo Eco-Trocas dá vida nova a artigos excedentes e em desuso

O grupo tem como missão incentivar o aproveitamento de recursos e contribuir para a diminuição de desperdícios.

Eduardo Oliveira e as Antoninas: “Manda a prudência que se fale claro aos famalicenses”

A Câmara de Famalicão anunciou o regresso das Antoninas. Mas estamos em estado de calamidade que impõe muitas restrições. A polémica está instalada. O líder do PS lança várias questões à Câmara Municipal. Paulo Cunha acusa-o de ser eleitoralista.

Deputada do PCP no Parlamento Europeu visita a Associação de Moradores das Lameiras

Sandra Pereira elogiou o trabalho da instituição que considera "ser uma referência nacional".
Partilhar
  • 8
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    8
    Shares

O Município da Póvoa de Varzim prepara o lançamento de um projeto de recolha seletiva de bio-resíduos que será implementado em todo o concelho. Trata-se de um projeto que vai ao encontro das recomendações europeias.

Os bio-resíduos são todos os resíduos biodegradáveis de jardins e parques, alimentares e de cozinha das habitações, dos restaurantes, das unidades de catering, retalhistas e resíduos similares das unidades de transformação de alimentos.

O financiamento da medida resulta de uma candidatura apresentada pela autarquia, que permitiu a aquisição de uma viatura de recolha e contentores individuais e coletivos que serão distribuídos por todas as casas dos munícipes da Póvoa de Varzim.

O presidente da Câmara Municipal, Aires Pereira, esclareceu que a recolha de bio-resíduos representa cerca de 40% do conteúdo do contentor padrão indiferenciado. Ou seja, este projeto vai ser também um incentivo para uma redução dos custos com a recolha de resíduos, na medida em que quanto maior for a recolha adequada de bio-resíduos, maior será a redução na fatura mensal das famílias poveiras.

Este será mais um contributo para o sistema Pay-As-You-Throw (PAYT), que os oito municípios da Lipor (Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto) se comprometem a implementar ao longo de 2022-2023.

Através deste novo sistema de recolha a autarquia poveira promove o aumento da separação dos resíduos valorizáveis de uma forma considerada mais justa e incentivadora, uma vez que deixará de ser cobrada a fatura dos resíduos tendo por base o consumo da água, passando cada um a pagar apenas em função daquilo que produz de resíduos indiferenciados.

Aires Pereira mostrou-se agradado com a adesão da população poveira ao projeto porta a porta, quer na cidade, quer nas freguesias, com uma taxa de adesão que ronda os 92%.

Comentários